Entretenimento

John Galliano perde ação contra a Dior

04/11/2014 18h41

PARIS, 04 Nov 2014 (AFP) - O estilista britânico John Galliano perdeu sua ação contra a 'maison' Christian Dior por suposta demissão abusiva em 2011 após a polêmica dos insultos antissemitas em um bar de Paris, anunciaram os advogados das duas partes envolvidas.

A decisão de um tribunal do trabalho de Paris acontece no momento em que Galliano prepara seu retorno às passarelas com a Maison Martin Margiella, anos após o escândalo de sua demissão da Dior.

O estilista de 54 anos, que nasceu em Gibraltar, processou a Dior por demissão improcedente e, segundo os advogados, pediu mais de 10 milhões de euros de indenização.

Galliano pedia a anulação de sua demissão, o que desencadearia o pagamento retroativo dos salários que teria recebido, segundo o advogado da Dior, Jean Neret.

O tribunal francês rechaçou o pedido e obrigou Galliano a pagar a soma simbólica de um euro para a Christian Dior e para a empresa que leva seu nome, John Galliano, que pertencem ao poderoso grupo LVMH.

Considerado um dos grandes talentos de sua geração, Galliano trabalhou 15 anos na 'maison' Dior antes de ser demitido em março de 2011 por insultos racistas contra desconhecidos, quando estava alcoolizado, em um café de Paris.

Outra consequência da polêmica, em um julgamento posterior, foi a multa de 6.000 euros (8.500 dólares), mas que Galliano só teria que pagar caso reincidisse.

O vídeo em que aparecia insultando pessoas sentadas na mesa ao lado foi divulgado pelo jornal britânico The Sun e provocou um escândalo, levando ao fim prematuro da carreira do estilista conhecido por sua criatividade, perfeccionismo e energia.



- A volta com a 'maison' Martin Margiela -

Após o escândalo,Galliano desapareceu da vida pública, voltando apenas para criar o vestido de noiva da modelo britânica Kate Moss, sua amiga fiel, em julho de 2011.

O estilista passou por um tratamento de desintoxicação no Arizona e voltou à mídia em fevereiro de 2013, durante a Semana de Moda de Nova York, onde imprimiu seu toque pessoal no desfile de Óscar de la Renta, muito aplaudido.

O estilista reapareceu em maio passado, na Rússia, onde foi nomeado diretor artístico da L'Etoile, a maior cadeia russa de produtos de beleza.

A 'maison' Martin Margiela, marca conhecida pelo perfil 'low profile' e pela cultura do anonimato, anunciou em 6 de outubro, em um comunicado, a nomeação de Galliano como novo diretor criativo de todas as suas coleções.

Galliano "é um dos maiores talentos de todos os tempos", disse Renzo Rosso, presidente do grupo OTB, atual proprietário da marca, fundada em 1988 pelo estilista belga Martin Margiela.

alm-ltl/lmm/cr-mvv



ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo