PUBLICIDADE
Topo

Encontrada no Peru pedra inca com 13 arestas

24/10/2014 19h50

LIMA, 24 Out 2014 (AFP) - Arqueólogos peruanos encontraram uma pedra singular inca com 13 arestas talhadas, a primeira do tipo descoberta no Peru, durante escavações em um canal hidráulico dessa época no monte Incawasi, no sudeste do país.

A descoberta foi feita este mês, durante a exploração de um trecho da trilha de Qhapap Ñan (Caminho Inca, em quéchua) que ligava o Império Inca (Tahuantisuyo), estendendo-se por seis países - Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Equador e Colômbia -, informou nesta sexta-feira o ministério peruano da Cultura.

O Caminho Inca foi declarado, em junho passado, Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco, uma distinção que reconhece o engenho de um sistema pré-hispânico que surpreendeu o mundo.

Até agora, a pedra de origem inca mais famosa era a de 12 arestas, que integra o muro do palácio arcebispal de Cusco, antiga capital do império inca. Este palácio foi, antes, a residência do imperador Inca Roca.

A pedra de 12 arestas é considerada Patrimônio Cultural da Nação.

A nova pedra descoberta tem um desenho perfeccionista feito com linhas retas e sem curvas, não possui assimetrias e faz parte da fonte de um sistema hidráulico, que servia para fazer um manejo ritual da água no sítio arqueológico Incawasi, situado no distrito de Huaytará, na região Huancavelica.

Segundo o ministério da Cultura, ainda não é possível determinar se este sistema funcionou para fins agrícolas ou se era parte de um ritual dedicado à água.

A água é venerada há vários séculos nos Andes pelos povos que vivem ali, que atribuem a ela uma origem sagrada, vinda do interior das montanhas ou da terra, para depois percorrer vales e ajudar no crescimento de seus cultivos.

O império incaico ou Tahuantinsuyo se estendeu entre os séculos XV e XVI.