Entretenimento

Prêmio Bayeux de correspondentes para AFP, Times, France Inter e BBC

11/10/2014 14h07

BAYEUX, França, 11 Out 2014 (AFP) - O prêmio Bayeux de correspondentes de guerra foi atribuído neste sábado a jornalistas da AFP em fotografia, do Times na imprensa escrita, da France Inter em rádio e da BBC e do canal Arte na televisão, para reportagens sobre Bahrein, Síria e República Centro-Africana.

O júri internacional, presidido por Jon Randal, premiou o fotógrafo Mohamed Al-Shaikh da AFP pela reportagem "A maioria xiita prossegue com as manifestações contra o poder" no Bahrein.

Já o prêmio do público foi concedido a uma impactante e polêmica reportagem de nove fotografias que mostra a decapitação de quatro soldados sírios por jihadistas, realizadas pelo turco Emin Ozmen.

Ezmin fez a série de fotos durante uma decapitação pública na região de Aleppo em 31 de agosto de 2013.

O júri profissional do prêmio Bayeux havia optado por não recompensar a reportagem devastadora, que mostra em detalhes a execução com sabre de quatro militares pelo grupo Estado Islâmico (EI).

O grupo terrorista provocou indignação mundial ao gravar a decapitação de reféns civis ocidentais.

"São fotos com um teor muito polêmico, compreendo que provoquem debate", disse o fotógrafo.

Ezmin afirma que assistiu as execuções por acaso e que desde então não retornou à Síria.

Na categoria imprensa escrita, o prêmio foi atribuído a Anthony Loyd por uma reportagem no jornal Times que mostra a grande dificuldade dos jornalistas para cobrir o conflito sírio.

A reportagem tinha o título "I thought of Hakim as a friend. Then he shot me" (Eu pensava em Hakim como um amigo. Em seguida ele atirou em mim).

Na categoria TV, o prêmio de reportagem longa ficou com Marcel Mettelsiefen do canal Arte por "Syrie: la vie, obstinément" (Síria: a vida, obstinadamente). Em reportagem curta o prêmio foi para Lise Doucet uma matéria sobre a cidade de Yarmuk na Síria, exibida pela BBC News.

Olivier Poujade venceu na categoria rádio por "L'opération Sangaris dans le piège de Bangui" (A operação Sangaris na armadilha de Bangui).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo