Entretenimento

Serviço de segurança pediu ao Facebook russo dados sobre ativistas ucranianos

Moscou, Rússia

17/04/2014 07h24

O Serviço Federal de Segurança da Rússia (FSB, ex-KGB) solicitou a VKontakte, a principal rede social russa, que entregasse os dados pessoais dos líderes do grupo "Euromaidan", fundamental na revolta pró-Ocidente na Ucrânia, revelou o fundador da empresa.

"Em 13 de dezembro de 2013, o FSB pediu que entregássemos os dados pessoais dos organizadores do grupo Euromaidan", escreveu em sua págia o CEO da VK, Pavel Durov.

O "Euromaidan" foi criado nas redes sociais para organizar a revolta que provocou a queda do presidente Viktor Yanukovytch, pró-Moscou, na Ucrânia. "Nossa resposta foi e continua sendo uma recusa categórica", completou Durov.

"A jurisdição russa não se aplica aos usuários ucranianos da VKontakte. Transmitir dados pessoas sobre os ucranianos às autoridades russas teria sido não apenas contrário à lei, mas também uma traição a todos os milhões de habitantes da Ucrânia que confiaram em nosso trabalho", completou.

A rede social russa supera no país o rival americano Facebook com mais de 100 milhões de usuários.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo