Entretenimento

Morre François Cavanna, fundador de revistas satíricas na França

AFP
Cartunista Francois Cavanna em Paris em 1978 Imagem: AFP

30/01/2014 10h10

O cartunista François Cavanna, escritor e fundador de revistas satíricas francesas como "Hara-Kiri" e "Charlie Hebdo", morreu na quarta-feira (29) aos 90 anos.

"Com ele desaparece um grande sacerdote do humor na França, mas Cavanna não morreu de todo: Charlie Hebdo continua vivo", disse à AFP Charb, atual diretor da revista satírica.

Ao fundar a Hara-Kiri nos anos 1960 "protagonizou uma pequena revolução na imprensa e a forma de fazer humor", completou Charb. "Muitos humoristas devem muito a ele sem saber", disse.

A Hara-Kiri ganhou fama ao ter como manchete após a morte de Charles De Gaulle (1890-1970): "Baile trágico em Colombey: 1 morto". A publicação, cujo título irônico fazia referência a uma notícia policial real ocorrida na mesma localidade onde morreu De Gaulle, foi proibida no dia seguinte.

Cavanna não parou de escrever durante mais de meio século. Jornalista, desenhista, romancista, autor de quase 60 livros, impôs uma forma de humor sem tabus nem limites que influenciou várias gerações de autores.
 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo