Entretenimento

Paris: sonhos, florestas e borboletas brilham no penúltimo dia de desfiles

22/01/2014 20h02

PARIS, 22 Jan 2014 (AFP) - Três estilos diferentes passaram pelas passarelas da Semana de Moda de Paris nesta quarta-feira, com as coleções para a primavera-verão de Valentino, Elie Saab e Jean-Paul Gaultier.

Os dois estilistas da Valentino, Maria Grazia Chiuri e Pierpaolo Piccioli, desfilaram um universo imaginário, onírico. Vestidos em tule e transparências, que lembram as saias das bailarinas, reforçam o ar de 'fada' da mulher pensada pela grife italiana.

Tanta delicadeza é resultado de um esforço, por assim dizer, homérico. Para realizar uma das mais emblemáticas peças da coleção, o casaco com ornamentos de plantas e animais foi resultado de mais de "1.500 horas no ateliê" - explica uma nota entregue aos convidados do desfile.

Batizado "O jardim do Éden", um vestido também feito de tule mostra Adão e Eva no paraíso, bordados em fio de seda. Em seguida, vemos uma grande serpente bordada subir pelo corpo de outra modelo. Outro look traz um grande africano estampado num casaco de cashmere cinza.

No jardim encantado de Valentino, há espaço para esvoaçantes vestidos de crepe - que adornam o corpo ao sugerirem contornos - e conjuntos de calça e blusa que lembram os quimonos orientais, feitos em seda dourada ou verde escura.

À paleta de cores naturais escolhida por Maria Grazia e Pierpaolo, somam-se o cinza e o bege, muito presentes nos looks que se dirigem a uma mulher "de espírito mutante". Destaque também para a delicada estampa da partitura de "La Traviata", ópera de Giuseppe Verdi.

Um universo fantástico também foi trazido pelo estilista francês Jean-Paul Gaultier, que transformou suas mulheres em borboletas. Foram 46 modelos apresentados, tão variados quanto as borboletas da natureza. Entre saias, calças e vestidos, muitas transparências e aplicações.

Num dos poucos modelos mais complexos da coleção do "enfant terrible" da moda francesa, as asas de uma borboleta azul dão lugar a um vestido curto de organza e tule. Com Gaultier, até a noiva vira "showgirl" e desfila com um enorme véu cheio de plumas brancas. "Tive a ideia para esta coleção em Londres, quando visitei uma loja cheia de borboletas. Vi as cores e depois as formas. Na natureza, tudo já está pronto", explicou.

Para encerrar o borboletário do francês, o desfile contou com a presença da dançarina erótica Dita Von Teese, muito aplaudida ao surgir num corselete turquesa.

Da floresta de Valentino e Gaultier as passarelas de Paris foram para o tapete vermelho das premiações de Hollywood com o desfile de Elie Saab. O estilista libanês, mestre na arte de criar vestidos cheios bordados com pérolas, paetês e pedras, propõe modelos sensuais, cheios de transparências e fendas.

Os vestidos aparecem em tons de rosa chá, jasmim, vermelho e amarelo. O estilista aposta em tule e renda e, nas modelagens, dá um presente às mulheres que sonham em ser princesas ao apresentar vestidos "paniers" (ndlr: armações usadas para dar volume às saias) dignos da realeza. Para as mais sóbrias, Saab propõe fluidos vestidos em musselina drapeada.

ctx-cha/leb/ial/mr/mm/dm

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo