Entretenimento

McDonald's cancela página na web ridicularizada por grupo trabalhista

27/12/2013 20h11

WASHINGTON, 27 dez 2013 (AFP) - A rede de fast-food McDonald's decidiu suspender uma página na internet para seus funcionários nos Estados Unidos que foi ridicularizada por aqueles que defendem o aumento do salário mínimo, anunciou o grupo nesta sexta-feira.

Chamado de "McResource" e administrado por uma empresa terceirizada, o site oferecia aos funcionários da rede de restaurantes informações sobre seu trabalho e conselhos gerais sobre a gestão do estresse e da vida cotidiana.

"Uma combinação de fatores nos levou a reexaminar a situação e pedimos à empresa terceirizada que encerrasse a página da internet", afirmou Lisa MComb, porta-voz da McDonald's nos Estados Unidos em um e-mail.

O site tinha atraído a atenção do coletivo "Low Pay Is Not Ok" ("Salário baixo não está certo", em tradução livre) que milita pelo aumento do salário mínimo e participa de um movimento de greve recente no setor de comida rápida nos Estados Unidos.

Em um vídeo publicado no YouTube e que contava com mais de 300.000 visitas esta sexta-feira, o grupo ironizava certos conselhos oferecidos pelo McDonald's a seus funcionários que recebem um salário próximo ao mínimo legal (7,25 dólares a hora) e são, para alguns, elegíveis a solicitar ajuda alimentar do Estado.

"Arrume as malas. Pelo menos dois períodos de férias ao ano podem reduzir o risco cardíaco em 50%", dizia o monitor.

Os funcionários também foram convidados a "parar de reclamar" por causa do nível de "estresse hormonal" que aumentaria em 15% depois de passar dez minutos reclamando, na paródia da página.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo