Entretenimento

Jornalista da Al-Arabiya é libertado após 18 meses de cativeiro nas Filipinas

04/12/2013 12h24

DUBAI, 04 dez 2013 (AFP) - Um jornalista jordaniano da rede de televisão Al-Arabiya foi libertado nesta quarta-feira após 18 meses de cativeiro nas Filipinas pelas mãos de um grupo islamita, anunciou à AFP um porta-voz da rede.

"Nosso correspondente destacado em Islamabad, Bakr Atyani, foi libertado e entregue às autoridades" filipinas, declarou à AFP Mazen Hayek, porta-voz do grupo MBC, ao qual a rede Al-Arabiya pertence.

Em um comunicado, a Al-Arabiya anunciou que "os sequestradores, pertencentes ao grupo Abu Sayad, libertaram Bakr Atyani" e as autoridades filipinas devem "assegurar seu rápido regresso junto a sua família na Jordânia".

O jornalista, que recebe atualmente cuidados médicos em um hospital, "sofre problemas de saúde devido às difíceis condições de seu longo cativeiro", acrescentou a rede.

A libertação foi possível graças aos "esforços mobilizados no âmbito local, regional e internacional", declarou a Al-Arabiya, sem informar as circunstâncias exatas de sua libertação.

O grupo islamita Abu Sayaf sequestrou no dia 12 de junho de 2012 na ilha de Jolo, no sul das Filipinas, o jornalista jordaniano, além de dois técnicos filipinos, soltos em fevereiro de 2013.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo