Entretenimento

"Tesouro nazista" incluía 39 obras de Toulouse-Lautrec

Em Berlim

25/11/2013 19h13

A Alemanha tornou públicas pela internet 39 desenhos e litografias de Toulouse-Lautrec, tiradas de 1.406 obras do tesouro artístico encontrado em Munique, do qual uma parte foi roubada de judeus durante o nazismo.

Destas 39 obras do pintor francês, 34 são visíveis em fotos e cinco mencionadas sem foto no site lostart.de, editado pela célula da coordenação federal dedicada à arte desaparecida durante a Segunda Guerra Mundial.

Por enquanto, foram divulgadas 118 das 1.406 obras encontradas em fevereiro de 2012 no apartamento do octogenário Cornelius Gurlitt, filho de um merchand com vínculos com os nazistas no passado.

A Alemanha anunciou na quarta-feira passada que publicaria progressivamente as fotos de 590 destas 1.409 obras. Em lostart.de, apareceram na quinta-feira obras de Evard Munch e Max Liebermann.

A publicação de obras de Toulouse-Lautrec também foi comunicada pelo ministério alemão da Cultura, mas as obras em questão não tinham sido divulgadas online até esta segunda-feira.

"Trata-se, agora, graças à investigação de procedência destas obras, de determinar (...) se estão ligadas às perseguições nazistas", havia anunciado o ministério na quinta-feira.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo