Topo

Entretenimento

Dois jornalistas iraquianos assassinados em Mossul

05/10/2013 10h34

MOSSUL, Iraque, 05 Out 2013 (AFP) - Dois jornalistas de um canal de televisão iraquiano foram assassinados neste sábado em Mossul, região norte do Iraque, informou a emissora Sharqiya.

O canal informou que as vítimas fatais foram o repórter Mohamed Karim al-Badrani e o cinegrafista Mohamed Ghanem. A polícia confirmou que os jornalistas foram mortos a tiros.

Vários grupos contrários ao governo haviam ameaçado os dois jornalistas após a exibição de reportagens sobre as forças de segurança e as autoridades de Mossul, informou uma fonte do canal Sharqiya que pediu anonimato.

Mossul é uma das zonas mais perigosas do Iraque, conhecida pelos ataques de insurgentes e as extorsões aos comerciantes.

O Iraque também é criticado pela falta de liberdade de imprensa.

"Muitos jornalistas iraquianos estão expostos sistematicamente a ameaças, tentativas de assassinato, ataques, dificuldades para obter credenciamentos, veto ao acesso a determinados lugares, confisco de equipamentos, etc...", denunciou este ano a organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF).

O Iraque sofre atualmente com um aumento da violência provocada pela tensão entre xiitas e sunitas.

Mais de 4.750 pessoas morreram no decorrer do ano em atos violentos, segundo um balanço da AFP com base em fontes médicas e das forças de segurança.

bur-wd/fp

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento