PUBLICIDADE
Topo

Calvin Klein, Ralph Lauren e Marc Jacobs fecham a Semana de Moda de NY

12/09/2013 18h07

NOVA YORK, 12 Set 2013 (AFP) - Calvin Klein, Ralph Lauren e Marc Jacobs colocaram o ponto final nesta quinta-feira na Semana de Moda de Nova York, após cerca de 300 desfiles que desconstruíram e reconstruíram os clássicos americanos e tiveram o branco e o preto como protagonistas onipresentes.

Os estampados floridos e várias surpresas também fizeram parte do evento. Ralph Lauren ecoou a tendência em seu desfile desta quinta-feira, com uma coleção de minivestidos em sua maioria em branco e preto.

Das saias vaporosas de Michael Kors ao sábio glamour de Tory Burch, do clima de festa californiano de Tommy Hilfiger às suntuosas pregas de Proenza Shouler inspiradas na Arte Povera, os fashionistas saíram satisfeitos com o que viram nas passarelas.

Alexander Wang, de 29 anos, atual diretor artístico da Balenciaga, confirmou porque é um dos grandes estilistas do momento. Seu duplo desfile grandioso, que revisita o vestuário masculino e marca sua identidade em quase todos os looks, foi um dos mais populares da semana, com Kanye West e a irmã de Beyoncé, Solange Knowles, conhecida por marcar tendência, sentados na primeira fila.

À exceção das criações de Thom Browne, que pareciam saídas de um manicômio e criaram uma forte impressão, os estilistas trouxeram para as passarelas da Big Apple silhuetas simples e fluidas, com modelagens muito definidas, transparências razoáveis fáceis de usar e amplas, tons neutros(areia, marrom, preto e branco combinados), mas também muitos estampados de flores.

Os tons pastéis apareceram na Lacoste, Jason Wu e Zac Posen, muito popular nesta temporada, e em Prabal Gurung, determinado a "preservar a mulher elegante". Um ar "boêmio chique" apareceu no desfile de Joseph Altuzarra, marca que o grupo Kering (ex-PPR) acaba de comprar uma participação minoritária.

"Foi uma temporada de primavera-verão 2014 muito interessante", disse Lizzy Bowling, diretora de moda no Stylesight. "Com roupas verdadeiras para mulheres verdadeiras" fáceis de usar e que "te deixam fabulosas", disse em entrevista à AFP, lembrando da "atenção pelo detalhe, os tecidos magníficos que permitem modelagens fabulosas" e uma inspiração "alta costura" em alguns estilistas como Prabal Gurung e Del Pozo.



-- Inspiração esportiva e seventies --



Os estilistas apresentaram suas coleções primavera-verão, mas "em um mundo globalizado, realmente não há mais estações", disse Wil Beedle, diretor artístico da AllSaints, famosa marca de Spitafields em Londres, cuja primeira apresentação combinava casacos de couro, de motoqueiro e jaquetas de pele de cordeiro de corte impecável. Muita cashmere e mohair apareceram em Michael Kors, mangas amplas e casacos leves em Proenza Schouler, cuja nova coleção se mostrou "serena e refinada".

Em comparação à moda europeia, a americana é "mais inspirada no esporte", acrescenta Lizzy Bowling, assinalando também os elementos dos anos 70 que inspiraram certos estilistas para a próxima primavera. O surfe se transformou assim no carro-chefe de várias coleções.

Entre as surpresas, a nova coleção de Victoria Beckham, mais relaxada, com novas sobreposições e amplitude, deixando de lado os quase irrespiráveis vestidos justos.

Sua pequena estrela, a filha Harper, de dois anos, apontou com estrela na primeira fila, sentada no colo do pai David Beckham, e seduziu a sempre séria editora da Vogue americana, Anna Wintour, arrancando até mesmo sorrisos.

Outra presença marcante que enlouqueceu os fotógrafos nesta semana de moda foi da top model Naomi Campbell, que fechou o desfile de Diane Von Furstenberg.

Em um momento em que os desfiles são transmitidos ao vivo pela internet e onde blogueiros e redes sociais difundem instantaneamente todos os detalhes, alguns se perguntam sobre a pertinência a longo prazo desta semana frenética que atrai em Nova York 100.000 pessoas.

Enquanto essa dúvida paira no ar, Londres toma o bastão nesta quinta-feira, Milão no dia 18 e Paris no dia 24, fechando a temporada de moda.