Entretenimento

Al-Jazeera processa AT&T por não exibir sua emissora nos EUA

21/08/2013 11h15

WASHINGTON, Estados Unidos, 21 Ago 2013 (AFP) - A Al-Jazeera abriu um processo contra a gigante das telecomunicações AT&T por desistir de exibir seu novo canal de notícias, a Al-Jazeera America, na terça-feira, dia da inauguração.

A decisão da AT&T afeta quase cinco milhões de residências no país, um prejuízo considerável para a Al-Jazeera America, que espera chegar a 40 milhões de famílias.

"Infelizmente a decisão unilateral da AT&T de marginalizar a Al-Jazeera America nos deixa diante de uma circunstância insustentável - uma filial que voluntariamente e com conhecimento de causa viola suas obrigações contratuais", afirma um comunicado da Al-Jazeera America.

"Em consequência, não temos outra opção a não ser adotar esta decisão para fazer respeitar os direitos da Al-Jazeera America amparados no acordo com a AT&T e conseguir que a AT&T faça o que é correto".

O porta-voz da AT&T, Mark Siegel, disse que a Al-Jazeera não respeitou suas obrigações e que a operadora de TV U-verse, que pertence à empresa, não exibirá o canal, apesar de transmitir previamente a Current TV, que foi comprada pela Al-Jazeera.

"Como resultado de nossa incapacidade para chegar a um acordo para um novo contrato e devido a certas violações por parte da Al-Jazeera do atual contrato, decidimos não transmitir a Current TV na U-verse", afirma Siegel em um comunicado.

O canal, operado pelo grupo do Catar de imprensa que controla a maior rede por satélite do Oriente Médio, entrou no ar na terça-feira.

A Al-Jazeera America começou a ser exibida às 16H00 (Brasília) de terça-feira.

O canal promete oferecer 14 horas diárias de programação ao vivo, com boletins de notícias, debates, documentários e análises.

A emissora terá no máximo seis minutos de publicidade por hora, contra 15 da maioria dos canais.

O grupo, dirigido pela família real do Catar, planeja atingir mais espectadores e deseja entrar na briga pela audiência entre os três grandes canais de notícias dos Estados Unidos: CNN, MSNBC e Fox News.

Mas a complexa relação dos Estados Unidos com o Oriente Médio pode complicar a tarefa da nova emissora a conquistar a audiência.

A Al-Jazeera também está em negociações com a Time Warner Cable para a exibição do canal.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo