Entretenimento

China fecha museu com milhares de obras falsas

Pequim

16/07/2013 12h31

As autoridades chinesas ordenaram o fechamento de um museu cheio de objetos falsificados, entre eles um jarro supostamente da época da última dinastia imperial (1644-1911), informou a imprensa estatal.

O museu, construído na província de Hebei (norte) a um custo de 67 milhões de euros, sofreu uma investigação depois de acusações dos moradores locais.

Quando Wang Zhongquan, dirigente local do Partido Comunista, começou a formar a coleção, comprava tudo que via pela frente, se checar a procedência, segundo a denúncia.

Wang teria comprado mais de 40.000 objetos falsos.

Wang disse que sua intenção era apenas promover a cultura chinesa e que até "os deuses não conseguiriam distinguir o autêntico do falso entre as peças expostas".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo