Topo

Entretenimento

EUA denunciam 'foto manipulada' de embaixador morto na Líbia

20/09/2012 15h39

ARGEL, 20 Set 2012 (AFP) -A embaixada dos Estados Unidos em Argel denunciou uma foto manipulada, publicada nesta quinta-feira em um jornal argelino, que mostra o embaixador norte-americano morto na Líbia, Christopher Stevens, junto com o suposto produtor do filme anti-islâmico "A inocência dos muçulmanos".

O jornal em árabe "Ennahar publicou uma foto modificada e um artigo falso sobre o embaixador Stevens se encontrando com Sam Bacile e (o pensador francês) Bernard-Henri Levy", informou a embaixada em um comunicado.

"O embaixador Stevens não tem nada a ver com o filme e as caricaturas repreensíveis e repugnantes nem com as pessoas que estão por trás delas", acrescentou.

"O governo dos Estados Unidos não tem nada a ver com este filme", pontuou.

O jornal argelino afirmou que descobriu a foto em sites, sem informar a quais se referiu. O diretor, Anis Rahmani, disse que sua publicação "nunca recorre à mentira nem a truques para defender a causa de nosso profeta".

Posteriormente, informou que o artigo sobre o embaixador norte-americano foi retirado da edição eletrônica do Ennahar.

Stevens e outros três diplomatas norte-americanos morreram no dia 11 de setembro no ataque contra o consulado de Benghazi (leste da Líbia), atribuído a manifestantes indignados com o filme "A inocência dos muçulmanos", produzido nos Estados Unidos.

As charges de Maomé publicadas na quarta-feira em uma revista francesa avivaram os protestos dos últimos dias contra o filme anti-islâmico em vários países.

Mais Entretenimento