Entretenimento

Romeno Mungiu busca segunda Palma de Ouro com história de exorcismo

19/05/2012 11h54

CANNES, 19 Mai 2012 (AFP) -O romeno Cristian Mungiu, ganhador da Palma de Ouro de Cannes em 2007 com "Quatro meses, três semanas e dois dias", retorna ao festival com "Beyond the hills", inspirado em um caso real que provocou sensação na Romênia quando uma jovem faleceu depois de uma sessão de exorcismo em um mosteiro.

O drama, com uma bela fotografia, é bastante diferente do longa-metragem seco e duro que rendeu há cinco anos o principal prêmio do Festival de Cannes a Mungiu, um dos mais importantes representantes da "nova onda" do cinema romeno, que foi estimulado pelo evento francês.

Mas a história que conta, que parece saída do período medieval e da Inquisição, mas que fala da Romênia de hoje - onde após 50 anos de comunismo e 20 de liberalismo econômico, 90% da população se afirma cristã -, mostra uma situação igualmente dramática. E o tom é realista e sombrio.

"Queria fazer um filme sobre a atualidade", afirmou o cineasta, que se inspirou em dois livros da jornalista Tatiana Niculescu, que abordam o caso conhecido como Tacanu, acontecido em 2005, quando uma freira esquizofrênica foi encontrada morta após um exorcismo em um mosteiro ortodoxo.

"Não é religioso, nem anticlerical", disse Mungiu.

"Meu filme fala mais que da religião, da superstição", explicou o diretor em uma entrevista coletiva no Palácio dos Festivais, após a exibição do longa-metragem para a imprensa.

"Não quero julgar", insistiu Mungiu, para quem seu filme tenta enfocar sobretudo as consequências de uma interpretação literal da religião, a obediência cega às leis e regras.

Mungiu aborda no filme, assim como em "Quatro meses...", que trata do aborto, uma história de mulheres.

"Beyond the hills" conta a história de duas jovens romenas, Voichita e Alina, amigas de infância desde que viviam em um orfanato da época comunista, interpretadas respectivamente por Cosmina Stratan e Christina Flutur, ambas excelentes atrizes novatas.

Alina retorna para a cidade natal depois de viver na Alemanha durante vários anos para reencontrar a amiga, a única pessoa que amou na vida e que mora em um mosteiro ortodoxo.

Alina quer levar Voichita com ela para trabalhar na Alemanha. Mas a amiga encontrou um sentido para sua vida no mosteiro, com o padre, as freiras e Deus. Ela recusa o convite da colega, o que desencadeia acontecimentos que terminarão com sua morte e uma investigação policial.

"O cinema é algo mais que entretenimento: é isto, mas algo mais", disse Mungiu, antes de destacar que há pouco espaço em seu país para "filmes de arte".

Mas algo parece unanimidade em Cannes: a obra de Cristian Mungiu é um "filme de festival", como definiu uma crítica espanhola, e muito provavelmente "Beyond the Hills" deve aparecer entre os premiados do 65º Festival no dia 27 de maio.

jo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo