Entretenimento

Drama da Revolução Francesa abre o 62º Festival de Berlim

09/02/2012 12h08

BERLIM, 9 Fev 2012 (AFP) -O drama de época "Les Adieux à la Reine" ("Farewell My Queen"), ambientado às vésperas da Revolução Francesa e estrelado por Diane Kruger como Maria Antonieta, vai abrir o 62° Festival de Berlim nesta quinta-feira.

A atriz hollywoodiana nascida na Alemanha lidera um elenco francês que inclui Lea Seydoux, que participou no sucesso de Woody Allen do ano passado "Meia-noite em Paris", e Virginie Ledoyen, mais conhecida internacionalmente por seu papel em "A Praia", com Leonardo DiCaprio.

Dirigido pelo francês Benoit Jacquot, o filme conta a história das agitadas últimas horas no Palácio de Versalhes do ponto de vista dos servos.

A co-produção franco-hispânica é uma das 18 obras concorrendo ao prêmio principal do Urso de Ouro no festival alemão, que tem um viés político este ano.

O diretor do festival, Dieter Kosslick, disse que escolheu o filme para a abertura em parte pelo paralelo que constrói com as atuais revoluções, incluindo a Primavera Árabe e o movimento "Occupy" contra a má distribuição de renda.

"Faz um ano que Hosni Mubarak (líder egípcio) foi tirado do poder e eu desconfio que as últimas 48 horas que outros ditadores tiveram não tenham sido muito diferentes daquelas de Maria Antonieta", comentou.

Filmado em Versalhes, ao sul de Paris, a obra é uma adaptação do premiado romance homônimo de Chatal Thomas.

Jacquot afirmou que Kruger, que fala francês com um sotaque alemão sutil ao longo da história, foi a escolha mais óbvia para dar vida à condenada monarca nascida na Áustria.

"Eu queria uma estrangeira e Diane tinha raízes similares às da rainha, assim como ela, é loura e tem quase a mesma idade", por volta de 35 anos, disse à AFP. Mas, acima de tudo, Krueger tinha "um desejo tão ardente pelo papel que foi irresistível para mim."

O Urso de Ouro do ano passado ficou com o drama familiar iraniano "A Separação", de Asghar Farhadi, que também levou os prêmios de atuação e este ano foi indicado para dois Oscars.

Farhadi integra o júri deste ano, liderado pelo diretor inglês Mike Leigh e que inclui atores como Jake Gyllenhaal, Charlotte Gainsbourg e Barbara Sukowa, além do fotógrafo Anton Corbijn, o diretor Francois Ozon e o autor Boualem Sansal.

Leigh disse que a responsabilidade de ser um membro do júri é muito pesada.

"Sabemos que nossas decisões poderão afetar o futuro dos filmes e de seus produtores", disse em uma coletiva de imprensa.

Ele declarou acreditar que o domínio hollywoodiano do cinema mundial está começando a se atenuar e parabenizou festivais como o de Berlim, Cannes e Veneza, por serem "à prova de Hollywood".

"Há o cinema mundial e há Hollywood, e eu sinto, pessoalmente, pela primeira vez, que o primeiro pode se tornar um pouco mais confiante e o abismo da inevitável dominação de Hollywood pode estar diminuindo".

Meryl Streep receberá o Urso de Ouro honorário pelo conjunto de sua carreira e o festival exibirirá seus principais trabalhos, culminando em um exibição de gala da biografia de Margaret Thatcher "A Dama de Ferro".

Angelina Jolie vai apresentar sua estreia como diretora, "In the Land of Blood and Honey", um drama bósnio sobre o estupro sendo usado como arma de guerra, e participará de um debate após a exibição.

Também está concorrendo o vencedor de 2007 Wang Quan'an, que vai exibir o épico chinês imperial "White Deer Plain", baseado em "um dos romances mais controversos da literatura chinesa moderna," afirmou Kosslick.

O premiado bestseller de Chen Zhongshi narra a luta por sobrevivência de gerações de famílias da zona rural antes da ascensão do comunismo.

O ator e produtor americano Billy Bob Thornton, que ganhou um Oscar de Melhor Roteiro Adaptado por sua estreia como diretor, "Na Corda Bamba", de 1996, vai exibir o drama "Jayne Mansfield's Car".

Além disso, documentários sobre a Primavera Árabe e o desastre nuclear em Fukushima, no Japão, serão exibidos nas mostras paralelas.

No entanto, o festival também contará com produções mais leves, incluindo o drama britânico "Bel Ami", do galã de "Crepúsculo" Robert Pattinson, sobre um jovem que manipula as mulheres mais ricas de Paris - interpretadas por Uma Thurman, Kristin Scott Thomas e Christina Ricci - para concretizar suas ambições.

O filme será exibido fora da premiação.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo