Entretenimento

Herodes não terminou a construção do Segundo Templo (arqueólogos)

23/11/2011 18h22

JERUSALÉM, 23 Nov 2011 (AFP) -Peças de moedas antigas, descobertas recentemente perto do Muro das Lamentações, questionam a construção, pelo rei Herodes, das muralhas do Segundo Templo judeu de Jerusalém.

Essas moedas, datadas do ano 15 da era cristã foram encontradas em um "Mikvé" (banho ritual judeu) com instalações situadas perto do Muro, informaram nesta quarta-feira arqueólogos israelenses.

Até agora, especialistas estimavam que Herodes teria supervisionado o conjunto da construção do Templo e suas muralhas antes de sua morte no ano 4 a.C.

"Achávamos que teriam sido construídas por Herodes, mas com a descoberta dessas peças, cunhadas 20 anos após sua morte, compreendemos que ele não poderia ser o construtor", declarou Eli Shakoun, arqueólogo do Departamento israelense de Antiguidades, que conduziu as escavações junto com o professor Ronny Reich, da Universidade de Haifa.

"A descoberta revela que a edificação teria durado, pelo menos, 40 anos, o seja, bem mais do que pensávamos", afirmou Reich à imprensa.

"Herodes a iniciou no 18º ano de seu reinado, isto é, mais ou menos no ano 22 a.C. e encontramos no local, aos pés do muro, moedas remontando ao ano 15 d.C., ou seja, pelo menos 40 anos mais tarde", precisou.

O "Mikvé" e essas peças foram encontrados há dois meses, durante escavações junto a um esgoto de 2.000 anos de antiguidade de 600 metros, sob a Cidade Velha e que seguia até o bairro árabe vizinho de Silwan.

Esses trabalhos dos arqueólogos foram motivo de uma polêmica, devido à proximidade da Esplanada das Mesquitas, terceiro lugar santo do Islã, também chamado Haram al-Sharif e Nobre Santuário, pelos muçulmanos.

O "Mikvé" foi descoberto a algumas dezenas de metros do Muro das Lamentações, último vestígio do Segundo Templo, destruído pelos romanos no ano 70 d.C., e considerado o lugar santo mais sagrado do judaísmo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo