Entretenimento

News of the World realizou vigilância secreta em grande escala (BBC)

France Presse

08/11/2011 19h41

LONDRES, 8 Nov 2011 (AFP) -O extinto jornal britânico News of the World realizou vigilância secreta em grande escala, que afetou entre outros o príncipe William e o ex-jogador de futebol Gary Lineker, informou a BBC nesta terça-feira.

O detetive privado Derek Webb disse à emissora de TV britânica que foi contratado pelo jornal para seguir mais de 90 pessoas selecionadas pelos funcionários da publicação ao longo de oito anos.

Outros alvos foram os pais do ator que interpreta Harry Potter, Daniel Radcliffe, e o ex-procurador-geral britânico Peter Goldsmith, segundo documentos que Webb entregou à BBC.

Este ex-policial disse que o jornal, propriedade do grupo de Rupert Murdoch, entrou em contato com ele depois que abriu sua agência de detetives em 2003 para ofercer trabalho, e que a relação continuou até o fechamento do jornal em 7 de julho deste ano.

"Estava trabalhando amplamente para eles em muitos casos durante todo esse tempo", declarou à BBC. "Nunca sabia onde eles iam precisar de mim. Me chamavam de dia ou de noite... podia ser em qualquer lugar do país", completou.

O detetive disse que recebia ligações de vários jornalistas do diário e que 90% de suas vítimas eram famosos e políticos.

Segundo sua versão, o príncipe William, segundo na linha de sucessão ao trono, foi seguido quando passava alguns dias no sul da Inglaterra em 2006.

Naquele mesmo ano Lineker foi espionado, o ex-jogador que se tornou apresentador esportivo da BBC.

"Fundamentalmente, escrevia o que faziam no momento, em que carro estavam, com quem se encontravam, onde, que horas - as horas eram muito importantes - e guardava", explicou ao programa Newsnight.

As novas revelações ocorrem um dia depois de Webb declarar à BBC que foi contratado para vigiar dois dos advogados que defendiam as vítimas das escutas ilegais.

Também aumentam a pressão sobre o filho de Rupert Murdoch, James, presidente da subsidiária britânica News International, que deve comparecer pela segunda vez na quinta-feira diante da comissão parlamentar que investiga o escândalo das escutas no News of the World.

Até agora o grupo não fez nenhum comentário a respeito.

O News of the World, que fechou em 7 de julho, é acusado de intervir nos últimos anos nos telefones de quase 5.800 pessoas, entre elas políticos, famosos, membros da realeza ou familiares de vítimas dos atentados de Londres em 2005 e dos soldados mortos no Iraque e no Afeganistão.

sr-ra/lmm/lb

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo