Topo

Entretenimento

Leiloadas 90 cartas e postais do escritor uruguaio Mario Benedetti

13/09/2011 19h39

MONTEVIDéu, Uruguai, 13 Set 2011 (AFP) -Um total de 90 cartas e postais enviados pelo escritor uruguaio Mario Benedetti a seu irmão Raúl serão leiloados em Montevidéu nesta quarta-feira, dia em que o autor de dezenas de livros de poemas, prosa, contos, peças de teatro e ensaios faria 91 anos.

"(...) Nova York é uma cidade onde é mais fácil orientar-se. Não é como Washington, que como cidade planejada, tem todas as esquinas iguais (...). Assim, Washington não me entusiasmou em absoluto, ao contrário de Nova York. Tem uma vida bárbara e não há modo de aborrecer-se nela", afirmava Benedetti em carta datada de 16 de setembro de 1959.

O fragmento está reproduzido na página da internet sobre o leilão. A promotora da iniciativa, Daniela Boquete, disse à AFP que os documentos estão conservadas em excelente estado.

As cartas e os postais "mostram o estilo (de Benedetti), sua forma de expressar-se", afirmou.

"O conteúdo não apresenta, apenas o relacionamento da família. Há dados históricos: desde o preço de um café em Nova York em determinado dia e ano até o que se dizia sobre o Uruguai no exterior", acrescentou.

Os documentos abrangem o período de 1956 a 1989, incluindo os anos passados em Cuba, nos primeiros anos da revolução, e o posterior exílio em Argentina, Espanha e México; mas também há postais da época, enviados de Paris, Helsinque, Genebra ou Frankfurt.

Nascido em 1920 em Paso de los Toros (250 km ao norte de Montevidéu), Benedetti exilou-se durante a ditadura uruguaia (1973-1985). Com a volta à democracia, residiu alternadamente em Madri e Montevidéu até a morte, em 2006, da companheira Luz López Alegre, quando se radicou no Uruguai.

O escritor faleceu no dia 17 de maio de 2009, legando toda sua obra a uma fundação criada no mesmo ano, e deixando ao irmão Raúl uma pensão mensal.

Ao anunciar a decisão de leiloar as cartas, há dois anos, Raúl Benedetti disse à revista 'Búsqueda' que gostaria de "financiar um documentário sobre Mario".

A Fundação Mario Benedetti "nada tem a ver com o leilão", comentou Ariel Silva, gerente da Fundação e ex-secretário pessoal do escritor, declinando comentar a iniciativa.

Raúl Benedetti faleceu em 3 de setembro passado e os organizadores do leilão decidiram seguir adiante, obedecendo a sua vontade.

"A intenção é fazer chegar o conteúdo das cartas a um cineasta ou a um outro escritor, interessado em conhecer a vida íntima de Mario Benedetti, além de sua obra, sua forma de ser, sua personalidade, suas opiniões", informou Daniela Boquete.

Ela também informou ter recebido telefonemas de Espanha, México e Estados Unidos, com uma oferta de mais de 70.000 dólares pelo lote.

Benedetti é um dos maiores expoentes da literatura uruguaia, integrante da denominada "Generación del 45", Geração de 45.

Na quarta-feira, a Fundação realizará, por sua vez, a entrega do primeiro Prêmio Internacional de Direitos Humanos Mario Benedetti, e um outro, ao melhor ensaio sobre a obra do escritor.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento