Entretenimento

Google confirma investigação sobre monopólio nos EUA

24/06/2011 20h25

NOVA YORK, EUA, 24 Jun 2011 (AFP) -O Google confirmou nesta sexta-feira que foi advertido pelas autoridades antimonopólio sobre o início de uma investigação, declarando-se pronto para colaborar nos próximos meses.

"Reconhecemos que nosso sucesso atrai mais a atenção (das autoridades). Ontem fomos formalmente informados pelas Comissão Federal de Comércio (FTC) de que foi iniciada uma investigação sobre nossas atividades", anunciou um dos dirigentes do Google, Amit Singhal, no blog do grupo. "Nos próximos meses trabalharemos (com a FTC), como temos feito com outras administrações, para responder às interrogações sobre nossa empresa e seus serviços", completou.

De acordo com The Wall Street Journal, esta investigação poderá ser a mais importante até agora nos Estados Unidos em relação ao Google, que até agora chamou a atenção das autoridades basicamente por ocasião de grandes fusões e aquisições.

Os reguladores americanos analisarão, em particular, se o Google, que monopoliza cerca de dois terços das buscas na Internet, abusa dessa posição dominante para dirigir os internautas para seus serviços, em detrimento de seus competidores.

Para o analista independente Rob Enderle, as investigações sobre o Google lembram as realizadas contra a Microsoft nos anos 90, já que o grupo de Mountain View (Califórnia) enfrenta a mesma percepção: "a maioria das pessoas pensa que o Google é um monopólio e que sua concorrência é muito limitada".

Segundo Enderlo, é totalmente necessário que o Google leve isso a sério e tente interromper esse processo antes que seja obrigado a aceitar uma sanção.

"O Google é um fazedor de reis: uma empresa que aparece bem posicionada durante uma busca no serviço terá ingressos publicitários elevados, contrariamente ao que acontece com uma empresa que aparece na segunda ou terceria página", disse. "Esse tipo de controle deixa o mundo todo muito nervoso", completou.

O Google, que realiza cerca de 97% de seu volume de negócios em publicidade, deve monopolizar este ano 75,9% de seus ingressos publicitários no sistema de busca, disse a firma eMarketer.

O grupo de Mountain View se defendeu na quinta-feira dizendo que é guiado pelo interesse de seus internautas e que seu funcionamento é transparente.

"Em 13 anos temos construído um modelo que mudou a maneira das pessoas encontrarem respostas e ajudou as pequenas e grandes empresas a criarem empregos e conectarem-se como novos clientes", disse Singhal.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo