Entretenimento

Filme sobre greve de sexo encerra competição em Cannes

21/05/2011 11h29

CANNES, França, 20 Mai 2011 (AFP) -O júri do 64º Festival de Cannes começou a deliberar neste sábado após a exibição do último dos 20 filmes que disputam a Palma de Ouro, e que conta a história de uma aldeia muçulmana no Marrocos onde as mulheres declaram greve de sexo para conseguir água.

"La source des femmes" ("A fonte das mulheres"), do cineasta francês de origem romena Radu Mihaileanu, abriu o último dia da competição recebendo aplausos da imprensa, mas também críticas de alguns especialistas, que acharam a história "muito piegas".

Mihaileanu decidiu filmar "La source des femmes" - onde aborda a questão do machismo, do islamismo radical e das dificuldades da mulher para ter acesso à educação, sendo submetidas ao poder dos homens - após ler uma reportagem no jornal francês Libération.

"Pareceu-me uma história incrível sobre a falta d'água e sobre o que as mulheres estavam dispostas a fazer para consegui-la", disse o cineasta em uma coletiva de imprensa ao final da exibição do filme.

"Quis contar essa história do nosso tempo, marcada pela mudança climática, as secas, a desertificação. É uma história específica de sucesso numa aldeia do norte da África", acrescentou.

"Mas é ao mesmo tempo uma história universal sobre o precário acesso à educação, o que pode acontecer em qualquer país do terceiro mundo", lamentou.

Apesar de não falar o árabe, o cineasta se esforçou para que o filme fosse produzido nesta língua.

"Estava claro que o filme deveria ser contado em árabe para ser autêntico. Passei muito tempo na aldeia de Warielt, numa região montanhosa a uma hora de viagem de Marrakesch. Eu queria mostrar a vida na aldeia, o cotidiano dessas mulheres cheias de luz", explicou.

Questionado acerca das revoluções que recentemente agitaram esta região do mundo, Mihaileanu salientou que vê as mulheres como "geradoras da mudança, da abertura democrática e das conquistas na educação".

"Acredito que muitas mulheres participaram da revolução nas ruas da Tunísia. Elas estão se movendo em busca da direção certa", considerou o cineasta, que em seu filme apresenta uma versão do Islamismo sem radicalismos. "Há um Islã cheio de luz", ressaltou.

A competição oficial do Festival de Cannes encerrou com a exibição de "La source des femmes".

Os membros do júri oficial, presidido pelo ator Robert de Niro, serão levados para uma mansão e lá ficarão até decidir sobre a Palma de Ouro, o Grande Prêmio, o Prêmio do Júri, as melhores interpretações masculina e feminina, o melhor roteiro e melhor diretor.

Será também decidido quem levará a Câmera de Ouro, prêmio dado ao melhor curta-metragem. Isso sem falar em outros eventuais prêmios excepcionais, que poderão ser concedidos por Robert de Niro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo