Entretenimento

Três editoras francesas processam Google por falsificação

11/05/2011 12h51

PARIS, 11 Mai 2011 (AFP) - As editoras francesas Gallimard, Flammarion e Albin Michel processaram a empresa gigante norte-americana Google por falsificação pela digitalização de milhares de títulos como parte de seu projeto de biblioteca universal.

A queixa contra a filial francesa do Google foi apresentada em 6 de maio no Tribunal de Grande Instância de Paris. "O Google a recebeu", confirmou nesta quarta-feira o serviço jurídico da Gallimard. Esta mesma queixa será apresentada contra a matriz. O juiz deve estabelecer agora um calendário e a Google terá que apresentar explicações, acrescentou.

As três editoras exigem 9,8 milhões de euros por perdas e danos da empresa americana pela digitalização não autorizada de 9.797 livros. O valor "corresponde a uma tarifa fixa de 1.000 euros por obra digitalizada das editorias", ressaltou a Gallimard.

"Nos limitamos a indicar que estamos certos de que os livros foram reproduzidos", explicou o serviço jurídico da maior editora independente francesa, que celebra seu centenário este ano.

Este valor muda todos os dias porque a Google continua escaneando as obras, acrescentou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo