Topo

Entretenimento

Justiça francesa absolve homem que queimou e urinou no Alcorão

09/05/2011 07h34

ESTRASBURGO, França, 9 Mai 2011 (AFP) -O tribunal correcional de Estrasburgo (nordeste da França) absolveu nesta segunda-feira um franco-chileno de 30 anos acusado de estimular a discriminação por queimar e urinar em um exemplar do Alcorão, o livro sagrado do islamismo, e depois divulgar as imagens na internet.

O tribunal considerou que o vídeo em questão "não excedia os limites da liberdade de expressão" e que o internauta estigmatizou "atos terroristas que não podem ser atribuídos à comunidade muçulmana".

Ernesto Rojas Abbate, morador de Bishchheim, periferia de Estrasburgo, foi acusado de "provocação à discriminação nacional, racial ou religiosa". Ele podia ser condenado a um ano de prisão e a pagar uma multa de 45.000 euros.

Rojas queimou e urinou sobre um exemplar do Alcorão e divulgou as imagens no dia 2 de outubro de 2010 na internet.

Ele foi processado pela Liga Internacional contra o Racismo e o Antissemitismo (LICRA).

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento