Entretenimento

Enfermeiro que incentivava suicídios na internet pega um ano de prisão

05/05/2011 15h06

FAIRBAULT, EUA, 5 Mai 2011 (AFP) -Um enfermeiro americano que incentivou um canadense e um britânico a cometer suicídio através do bate-papo na internet foi condenado a um ano de prisão, incluindo dois dias por ano durante dez anos para recordar o aniversário das mortes de suas vítimas.

William Melchert-Dinkel, de 48 anos, convencia seus interlocutores nos fóruns de discussão on-line a ficar diante de uma webcam para poder assistir a suas mortes ao vivo, segundo a ata judicial.

Dos dez internautas que teclavam com o enfermeiro, cinco cometeram suicídio.

Melchert-Dinkel foi indiciado por dois suicídios comprovados, o de Mark Drybrough, 32 anos e que se enforcou Reino Unido em 2005, e o de Nadia Kajouji, 18 anos e que se jogou de uma ponte no Canadá em 2008.

William Melchert-Dinkel admitiu que sentia uma cert "emoção" ao testemunhar os suicídios.

Seu advogao argumentou que os atos de seu clientes estavam protegidos pela legislação americana sobre liberdade de expressão e que as vítimas iriam se suicidar de qualquer maneira.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo