Entretenimento

Blogueiro paquistanês narra ataque a Bin Laden no Twitter

02/05/2011 15h05

SAN FRANCISCO, 2 Mai 2011 (AFP) -Um consultor de TI da cidade paquistanesa de Abbottabad tornou-se uma celebridade da internet nesta segunda-feira, depois de, sem saber, narrar pelo Twitter em tempo real o ataque ao esconderijo de Osama Bin Laden que terminou com sua morte.

Sohaib Athar, que usa o codinome "ReallyVirtual" no serviço de microblogging, começou a enviar mensagens reclamando do barulho dos helicópteros que sobrevoavam a cidade em uma movimentação estranha, nas primeiras horas da manhã.

"Vá embora, helicóptero, antes que eu pegue meu mata-moscas gigante", brincou Athar antes de uma série de mensagens descrevendo em tempo real o barulho de uma forte explosão, a queda de um helicóptero, a agonia de uma família, o bloqueio do bairro e os militares revistando todas as casas.

Athar escreveu vários tweets seguidos, até que finalmente liga os acontecimentos que acompanhava ao anúncio do presidente americano, Barack Obama, que acabara de informar sobre a morte de Osama Bin Laden em um ataque cirúrgico em uma mansão de Abbottabad.

"Lá se vai o bairro", escreveu o paquistanês. "Ops, agora eu serei o cara que transmitiu ao vivo o ataque contra Osama sem saber disso!".

Subitamente, o número de seguidores de Athar no Twitter saltou para mais de 15.000.

"As pessoas não usam Twitter aqui, e por isso não percebem a atenção que estão recebendo", estimou Athar, afirmando ser apenas "um tweeter" que por acaso estava acordado quando a ação ocorreu.

"A ignorância é a fonte da felicidade".

Em todo o mundo, o número de mensagens trocadas na rede de microblogs atingiu um pico de 4.000 por segundo no momento em que o presidente Barack Obama anunciou a morte de Osama bin Laden.

Não foi o recorde, já que o pico registrado foi o do "Ano Novo" de 1º de janeiro de 2010 no Japão, com 6.939 tweets por segundo, indicou a rede de microblogs.

"O Twitter é um pouco a nossa Times Square em dia de vitória", resumiu na rede Jeff Jarvis, professor da Escola de Jornalismo de Nova York, referindo-se ao bairro de Manhattan onde os americanos costumam comemorar determinados momentos.

A notícia da morte de Bin Laden foi divulgada no Twitter em uma mensagem de um membro do entorno do ex-secretário americano de Defesa Donald Rumsfeld, Keith Urbahn.

"Alguém bem informado me disse que eles mataram Osama Bin Laden", escreveu Urbahn, uma hora antes do discurso do presidente Obama.

Uma enxurrada de reações também foi registrada no Facebook, líder entre as redes sociais e uma página intitulada "Osama Bin Laden morreu" reunia mais de 350.000 fãs nesta segunda-feira por volta das 17h00 GMT (14h00 de Brasília).

"É um dia incrível para as famílias das vítimas do 11 de Setembro", comemorou um usuário do Facebook.

Outras páginas do Facebook, em inglês e em árabe, que indicavam "Todos nós somos Osama bin Laden" atraíram apenas algumas centenas de pessoas.

"Esta página é uma vergonha para o Islã", estava escrito em uma das páginas pró-Ben Laden.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo