Entretenimento

Cannes terá Almodóvar, Malick, Moretti e Von Trier

14/04/2011 11h10

PARIS, 14 Abr 2011 (AFP) -O diretor espanhol Pedro Almodóvar, com "La piel que habito", e o cineasta americano Terrence Malick, com "A Árvore da Vida", estão entre os 19 selecionados para a disputa da Palma de Ouro da 64ª edição do Festival de Cannes, que começa no dia 11 de maio.

Outros destaques da mostra oficial são o italiano Nani Moretti ("Habemus Papam"), o dinamarquês Lars Von Trier ("Melancholia") e os irmãos Dardenne, da Bélgica, com "Le Gamin au vélo".

O Brasil terá uma participação restrita à mostra 'Um Certo Olhar', com "Trabalhar Cansa", dos diretores Juliana Rojas e Marco Dutra.

Os organizadores do festival assistiram 1.715 filmes para fazer a seleção, anunciou o diretor da mostra, Thierry Fremaux, ao lado do presidente do festival, Gilles Jacob.

"Nós temos um pensamento especial para o Japão este ano, mas também para a Tunísia e o Egito", declarou Jacob, ao anunciar que o Egito será o país homenageado nesta edição do festival.

O júri da Palma de Ouro terá como presidente este ano o ator americano Robert de Niro, que protagonizou dois filmes vencedores da Palma de Ouro: "Taxi Driver" de Martin Scorsese em 1976 e "A Missão" de Roland Joffe em 1986.

O cineasta sul-coreano Boon Joon-Ho será o coordenador do painel que escolhe o vencedor da 'Camera d'Or', o prêmio para o melhor primeiro filme.

O diretor italiano Bernardo Bertolucci ("Último Tango em Paris", "Último Imperador") receberá uma Palma de Ouro honorária pela carreira.

O filme mais recente de Woody Allen, "Midnight in Paris" - com participação da primeira-dama francesa Carla Bruni-Sarkozy -, abrirá o festival. "Restless", do também americano Gus Van Sant, será o filme de abertura da mostra 'Un Certain Regard'.

O 18º filme de Almodóvar tem como protagonista Antonio Banderas, que interpreta um cirurgião plástico que depois da morte da mulher em um acidente tenta criar uma nova pele com a qual poderia ter salvo a amada.

"Habemus Papam", do diretor, ator, produtor e roteirista italiano Nanni Moretti, mostra um religioso que é eleito Papa e não quer o cargo, interpretado pelo francês Michel Piccoli.

O filme começa com a morte do pontífice e o conclave para a eleição do novo Papa. Mas uma vez eleito, o sucessor de Pedro entra em crise e precisa da ajuda de um psicanalista, interpretado por Moretti, vencedor da Palma de Ouro em 2001 por "O Quarto do Filho".

Outro destaque é o belga "Le Gamin au vélo", dos irmão Jean-Pierre e Luc Dardenne, vencedores da Palma de Ouro com "Rosetta" (1999) e "A Criança" (2005).

Também estará presente "Melancholia" do dinamarquês Lars von Trier, muito vaiado com "Anticristo" há dois anos em Cannes.

Dos Estados Unidos o concorrente é "A Árvore da Vida", de Terrence Mallick, um cineasta recluso que não participa do Festival de Cannes desde 1975. O filme, protagonizado por Brad Pitt e Sean Penn, deveria ter concorrido ano passado, mas não estava concluído.

O festival, que termina em 22 de maio, também terá três filmes franceses em competição: "Pater" de Alain Cavalier, "L'Apollonide - Souvenirs de la Maison close", de Bertrand Bonello, e "Polisse" de Maiwenn, um diretor de 34 anos.

O vencedor da Palma de Ouro ano passado foi o tailandês Apichatpong Weerasethakul, com "Tio Boonmee, Que Pode Recordar suas Vidas Passadas".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo