Entretenimento

Louboutin e Yves Saint-Laurent em disputa por sapatos de solado vermelho

11/04/2011 16h24

NOVA YORK, 11 Abr 2011 (AFP) -Um juiz de Nova York deverá determinar se os sapatos femininos com solado vermelho são propriedade do estilista francês Christian Louboutin, que processou seu rival Yves Saint-Laurent.

Loboutin entrou com a ação judicial contra o gigante francês do luxo por "violação de marca comercial" e "competição desleal" depois de os sapatos com sola vermelha começarem a aparecer nas lojas YSL de Manhattan.

"A sola vermelha existe desde 1992, e permite reconhecer imediatamente as criações de Loubotin no mundo inteiro e é uma marca registrada nos Estados Unidos desde 2008", explicou à AFP Harley Lewin, um dos advogados do designer de sapatos.

A empresa de Louboutin pede ao juiz que ordene a retirada imediata das lojas dos sapatos em questão, como medida conservadora e sem esperar a decisão judicial.

Dezenas de famosas calçam Louboutin, de Oprah Winfrey a Carolina de Mônaco, de Sarah Jessica Parker em "Sex and The City" a Jennifer López no videoclipe "Louboutins".

Os sapatos de salto alto e solado vermelho viraram a assinatura do designer, apesar de o "toque vermelho" nos sapatos dos poderosos remeter a muito tempo atrás: Luis XIV usava saltos vermelhos que se tornaram um privilégio reservado à aristocracia, e os papas calçam desde sempre sapatos vermelhos, uma tradição que remete à Roma Antiga.

"O renome da marca Christian Louboutin e da sola vermelha é tal que em 2009 a empresa assinou um contrato de um ano com a Mattel, fabricante da Barbie, já que três modelos da boneca produzidos neste ano calçam sapatos de sola vermelha, segundo a ação apresentada em um tribunal de Manhattan.

A empresa também exige 1 milhão de dólares em indenização por danos morais. "A sola YSL é simplesmente uma falsificação. Causa confusão ao cliente, o sapato não precisa ser 100% igual para ser considerado uma imitação", assegura Lewin.

Em Paris, a direção da YSL preferiu não comentar o caso.

O advogado nova-iorquino esperava nesta segunda-feira uma ligação dos sócios da empresa "Yves Saint-Laurent", e o juiz Víctor Marrero solicitou que as partes preparassem seus argumentos antes de uma primeira audiência.

Uma marca brasileira também tem problemas com a Louboutin. Poucos meses depois de abrir uma loja na rue de Grenelle, em Paris, a marca "Carmen Steffens", que conta entre seus clientes a modelo Gisele Bündchen, recebeu uma carta da fabricante de sapatos criticando a utilização de solas vermelhas em alguns modelos.

Em um comunicado publicado nesta segunda-feira em Paris, Alexandra Le Garrec, responsável pela marca na França, afirma que a empresa "cria e fabrica desde sempre sapatos com solas coloridas, em alguns casos vermelhas".

"Nós usamos solas vermelhas muito antes de Christian Louboutin produzir as dele, e estamos dispostos a demonstrar isso com nossos catálogos", afirmou Le Gaurrec. "Quando em 2009 abriu uma butique em São Paulo, viu nossas solas vermelhas e não protestou", completou.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo