Entretenimento

China rejeita interferência estrangeira no caso Weiwei

07/04/2011 06h32

PEQUIM, 7 Abr 2011 (AFP) -A China afirmou nesta quinta-feira que a comunidade internacional não tem o direito de interferir na situação do artista Ai Weiwei, suspeito de "crimes econômicos". "Ai Weiwei é suspeito de crimes econômicos", declarou o porta-voz do ministério das Relações Exterioreso, Hong Lei.

"Os outros países não têm o direito de interferir", completou, depois que Estados Unidos, França, Grã-Bretanha e Alemanha, assim como a organização de defesa dos direitos humanos Anistia Internacional, pediram a libertação do ativista.

"Este assunto não tem nada a ver com direitos humanos ou liberdade de expressão", afirmou Hong Lei. Ai Weiwei, artista de 53 anos que é um grande crítico do governo chinês, irrita as autoridades do país, que já chamou de criminosas, ao defender causas humanitárias.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo