Entretenimento

China investiga Ai Weiwei por 'crimes econômicos'

06/04/2011 23h23

PEQUIM, 7 Abr 2011 (AFP) -A polícia chinesa abriu uma investigação contra o artista Ai Weiwei por "crimes econômicos", informou nesta quinta-feira a agência Nova China, após sua prisão no domingo.

A informação, dada em poucas linhas pela agência oficial, não foi confirmada pela mulher do artista, Lu Qing, que "no momento não tem qualquer notícia das autoridades sobre o destino de Ai Weiwei".

"Estou esperando notícias", disse Lu Qing.

Ai Weiwei, 53 anos, crítico ferrenho do governo chinês e artista famoso em todo o mundo, foi detido no Aeroporto Internacional de Pequim quando se preparava para viajar.

A prisão aconteceu poucos dias depois do artista ter anunciado à AFP a intenção de abrir um estúdio na Alemanha para expor sua obra, exasperado com a pressão na China.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba seu horóscopo diário do UOL. É grátis!

Mais Entretenimento

Topo