PUBLICIDADE
Topo

Oposição argentina pede cuidado com a democracia após bloqueio do Clarín

02/04/2011 12h42

BUENOS AIRES, 2 Abr 2011 (AFP) -A oposição pediu cuidado com a democracia em um documento que critica o governo de Cristina Kirchner pela inércia durante um bloqueio que impediu a circulação do jornal Clarín no domingo passado, sete meses antes das eleições gerais.

"A democracia deve ser cuidada e protegida de ações de intolerância, de perseguições, de marcações, denúncia públicas ou qualquer tentativa de discricionaridade no uso dos recursos do Estado", afirma a declaração assinada pelos principais candidatos à presidência da oposição.

O documento pede a "união de forças em um único eixo: não aceitar em silêncio a perseguição, o uso indiscriminado do poder", mas sem especificar as denúncias.

Um dos signatários do documento é o ex-presidente Eduardo Duhalde (2001-2003).

Um protesto de sindicalistas aliado do governo impediu no domingo passado a distribuição da maior parte dos 600.000 exemplares do Clarín e, por algumas horas do La Nación, os dois maiores em vendas e críticos do governo.

O conflito aprofunda a disputa entre o governo de Cristina Kirchner e o Clarín, que na segunda-feira publicou uma capa em branco em forma de protesto.