Entretenimento

Netanyahu processa canal de TV e jornal por difamação

30/03/2011 10h40

JERUSALÉM, 30 Mar 2011 (AFP) -O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, entrou com processo contra o jornal Maariv e contra o canal privado de televisão 10, que o acusaram de ter viagens privadas pagas por empresários.

Netanyahu se considera vítima de difamação e pede indenização de um milhão de shekels (280.000 dólares) a cada meio de comunicação.

O canal 10 exibiu recentemente uma reportagem de 50 minutos sobre o financiamento, por empresários americanos, britânicos e franceses, ou por associações, de viagens privadas de Netanyahu na companhia da esposa Sarah e, algumas vezes, dos filhos durante a última década.

Tanto o canal de televisão como o Maariv apresentaram contas de hotel e de restaurantes de luxo, passagens aéreas de primeira classe ou a bordo de jatos privados de Netanyahu e que teriam sido pagas por empresários.

O premier negou as acusações e disse ter respeitado a lei e os regulamento ético do Parlamento.

O partido de oposição Kadima pediu na semana passada a abertura de uma investigação contra Netanyahu. Um deputado da formação, Shlomo Mula, apresentou uma queixa à polícia contra o primeiro-ministro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo