Topo

Entretenimento

O mexicano Carlos Slim, apontado pela revista Forbes como o homem mais rico do mundo em 2010, inaugura museu com 60 mil obras de arte

Dario Lopez-Mills/AP Photo
Fachada do Museu Soumaya, na Cidade do México, inaugurado nesta terça (1) Imagem: Dario Lopez-Mills/AP Photo

02/03/2011 06h37

MÉXICO, 2 Mar 2011 (AFP) -O museu Soumaya, do magnata mexicano Carlos Slim, com 60.000 obras, foi inaugurado na noite de terça-feira com a presença de personalidades como o escritor colombiano Gabriel García Márquez.

No evento, o empresário das telecomunicação afirmou que o museu pretende levar obras de grandes artistas para os mexicanos que não têm condições de viajar ao exterior.

O local, com obras de artistas como El Greco, Murillo e Rubens, foi concebido para estimular o desenvolvimento humano no país, destacou Slim, antes de anunciar que a entrada será gratuita.

O edifício assimétrico está coberto por 17.000 hexágonos que refletem a luz e será "um dos melhores museus do mundo", afirmou o jornalista americano Larry King, que cortou a fita de inauguração ao lado do Nobel de Literatura García Márquez e do presidente mexicano Felipe Calderón.

O local tem o nome da esposa de Slim, Soumaya Domit, falecida em 1999.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento