Topo

Entretenimento

Modelo de "Mona Lisa" era homem, dizem pesquisadores

AP
"Mona Lisa", obra de Leonardo da Vinci, exposta no Museu do Louvre, em Paris Imagem: AP

02/02/2011 19h22

ROMA, 2 Fev 2011 (AFP) - Leonardo da Vinci usou um jovem como modelo para sua "Mona Lisa", asseguraram nesta quarta-feira pesquisadores italianos especializados no esclarecimento de mistérios artísticos, uma tese na qual especialistas do Louvre não acreditam.

Silvano Vincenti, presidente do Comitê Nacional para a Valorização dos Bens Históricos, afirmou aos jornalistas que um jovem assistente do mestre renascentista chamado Salai foi o modelo do célebre retrado da "Mona Lisa", também conhecida como "Gioconda".

Salai, cujo verdadeiro nome era Gian Giacomo Caprotti, começou a trabalhar com o artista aos 16 anos e permaneceu a seu lado durante 25 anos. Foi, dizem, sua musa e seu modelo para vários quadros. Segundo Vincenti, os dois homens mantinham uma relação "ambígua" e é possível que fossem amantes.

Vincenti destaca a grande semelhança entre os traços dos rostos dos protagonistas de "São João Batista" e "Angelo Incarnato" com o nariz e a boca da "Mona Lisa". Segundo este pesquisador, o mestre deixou indícios, pintando nos olhos da Gioconda uma minúscula letra L de Leonardo e uma S de Salai.

Assegura que, para chegar a estas conclusões, sua equipe baseou-se em uma análise de reproduções digitais de grande qualidade.

Mas o Louvre, proprietário da "Mona Lisa", tem suas dúvidas.

Consultado pela AFP, o museu lembra que "o quadro foi submetido a todas as análises de laboratório possíveis em 2001 e em 2009. Não foi encontrada nenhuma inscrição (letra ou cifra) durante estes exames".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento