Topo

Entretenimento

Le Pen despede-se da presidência do FN reforçando estereótipos contra judeus

16/01/2011 13h26

TOURS, França, 16 Jan 2011 (AFP) -Jean-Marie Le Pen, que passou a direção da extrema-direita francesa neste domingo para sua filha Marine, recorreu a uma comparação estereotipada de narizes de judeus para defender o comportamento de segurança de seu partido, acusado de ter agredido um jornalista na noite de sábado.

Segundo seu depoimento, Mickaël Szames, jornalista do canal de televisão France 24, foi expulso violentamente da festa de gala da Frente Nacional da noite de sábado.

Ele disse ter sido "agarrado" por vários seguranças, que o "agrediram", inclusive com "chaves de braço", "insultando-o" e, depois "violentamente o jogaram para fora", após terem também "pegado sua credencial de imprensa".

Em uma coletiva de imprensa, Jean-Marie Le Pen contestou vividamente que o jornalista tenha sido "espancado", afirmando que ele apenas tinha sido "expulso" porque a celebração da noite era a portas fechadas. Segundo Le Pen, o "look particular" do jornalista - "cabeça raspada e jaqueta, atraíram a atenção", bem como seu esforço em tirar fotos e filmar.

"A pessoa em questão acredita que por ser judeu tenha sido expulsa... Isso não estava visível nem na sua credencial, nem no seu nariz, se ouso dizer", continuou Jean-Marie Le Pen.

A longa carreira de Jean-Marie Le Pen foi marcada por polêmicas consecutivas com relação aos judeus, negros ou árabes, e que até lhe valeram uma condenação da justiça.

Aos 82 anos, Jean-Marie Le Pen cedeu neste domingo a presidência do FN para sua filha Marine, de 42 anos, eleita pelos militantes do partido.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento