Topo

Entretenimento

Procurador israelense ameaçado de morte num vídeo da extrema-direita

10/01/2011 10h13

JERUSALÉM, 10 Jan 2011 (AFP) -Um vídeo de extrema-direita pedindo a morte do procurador-geral adjunto israelense Shai Nitzan, acusando-o de perseguir os judeus e de defender os árabes, foi divulgado nesta segunda-feira na internet, provocando a condenação do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu.

Neste vídeo enviado ao e-mail do ministro da Justiça Yaakov Neeman, o procurador-geral adjunto é atacado porque, na semana pasada, ordenou uma investigação contra 170 pessoas membros de um grupo Facebook chamado "Morte a todos os árabes", informou a rádio pública israelense.

"Temos que matar todos um por um, árabe bom é árabe morto", afirmavam os membros deste grupo no site.

"A seguir, Nitzan deverá investigar aqueles que pedem seu próprio assassinato", declararam os autores anônimos do vídeo.

O gabinete de Netanyahu e dos ministros da Defesa Ehud Barak e da Justiça Yaakov Neeman condenaram o vídeo.

"O primeiro-ministro condena com firmeza os chamados à violência. Está convencido de que a polícia localizará os autores. As críticas são legítimas, mas as ordens de homicídio atentam contra os valores da democracia israelia", destacou o gabinete de Netanyahu em um comunicado.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento