Entretenimento

Cineasta iraniano pede que colegas façam greve para apoiar Panahi

29/12/2010 14h32

PARIS, 29 dez 2010 (AFP) -O cineasta iraniano Rafi Pitts pediu à indústria cinematográfica que deixe de trabalhar durante duas horas em 11 de fevereiro em solidariedade com seus colegas e compatriotas Jafar Panahi e Mohammad Rasoulof, condenados a penas de prisão.

"Convidamos a todos os cineastas e membros da indústria cinematográfica - quaisquer sejam suas nacionalidades, fronteiras, religiões ou convicções políticas - a apoiar nossos compatriotas cineastas iranianos, deixando de trabalhar durante duas horas, entre 15H00 e 17H00, em 11 de fevereiro de 2011, dia do 32o. aniversário da revolução iraniana", assinalou Pitts em um comunicado enviado nesta quarta-feira à AFP.

Em carta abeta dirigida ao presidente iraniano Mahmud Ahmadinejad, anexada ao comunicado, o cineasta condenou as sentenças contra os dois colegas "castigados por se interessar por seus compatriotas e pelas vidas perdidas durante os conflitos depois das eleições" de junho de 2009.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo