Topo

Filmes e séries

Três momentos de Edir Macedo que você não vai ver no filme "Nada a Perder"

Divulgação
Cenas do filme "Nada a Perder" Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

30/03/2018 04h00

A vida do bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da TV Record, é bastante conhecida. E deve ficar ainda mais com a estreia do filme "Nada a Perder", a cinebiografia autorizada do líder religioso em cartaz nos cinemas.

O filme foi dividido em duas partes, e a segunda será lançada no dia 18 de abril de 2019. Durante 2 horas e 10 minutos, a primeira parte do filme acompanha Macedo da adolescência ao momento de sua prisão em 1992, quando foi acusado de charlatanismo e estelionato. A compra da Record, em 1989, um dos maiores negócios no setor de comunicação do país (e um dos mais controversos), tem destaque no roteiro.

Há, no entanto, três momentos polêmicos e amplamente noticiados durante o período que o filme aborda sobre Edir Macedo, quando se viu envolvido junto com seus pastores, que não foram mostradas nesta primeira parte da trama.

Isso o filme não mostra

  • Divisão dos dólares de dízimo em Nova York

    A primeira parte do filme não mostra a expansão da igreja Universal para os Estados Unidos. A única menção à cidade americana ocorre ao final da projeção, quando Edir Macedo é alertado de uma situação muito grave que pode destruir a igreja. Uma reportagem da TV Globo, desta época, mostrou o bispo junto com outros pastores sorrindo enquanto contava dólares que estavam dentro de várias sacolas de dízimo. Os religiosos estão nos fundos da igreja ao final do culto, enquanto eles contam o dinheiro no chão.

  • "Ou dá ou desce"

    Uma das cenas mais emblemáticas da biografia do bispo Edir Macedo é a "aula" que ele dá a outros pastores sobre como conseguir mais dízimo dos fiéis. "Se quiser [dar o dízimo], bem. Se não quiser, que se dane. Ou dá ou desce", diz o pastor. Anos depois, Edir comentou sobre o vídeo em uma entrevista ao SBT e disse não se arrepender. "Ou você se entrega para Deus ou desce, vai para o inferno", justificou na entrevista a Roberto Cabrini.

  • Chute na santa

    A continuação de "Nada a Perder" deve mostrar quando um pastor da Igreja Universal do Reino de Deus chutou uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, no dia 12 de outubro de 1995, em uma transmissão feita pelo programa "O Despertar da Fé", da TV Record. O evento, protagonizado por Sérgio Von Helder, causou indignação em muitos brasileiros e que fez com Edir Macedo afastasse o religioso. O pastor foi condenado a dois anos e dois meses de prisão por crimes de discriminação religiosa e vilipêndio a imagem. Atualmente, vive nos Estados Unidos.