PUBLICIDADE
Topo

E o Oscar vai para... Embolados, 5 filmes têm chance de ganhar maior prêmio

Divulgação
Imagem: Divulgação

Natalia Engler

Do UOL, em São Paulo

04/03/2018 04h00

Críticos de cinema e especialistas em premiações estão de cabelo em pé: há muito tempo não se tinha notícia de uma disputa tão indefinida para o Oscar de melhor filme. Já virou consenso que é impossível saber qual produção levará a estatueta até que o último envelope seja aberto na noite deste domingo (4).

Tudo isso porque cinco filmes conseguiram se manter no páreo desde o anúncio das indicações, em janeiro, até agora, dividindo entre si as premiações que costumam dar pistas de para onde os eleitores do Oscar estão apontando.

Vale lembrar que o sistema de votação adotado pela Academia desde 2009 também não ajuda muito. Todos os membros de todas as áreas votam para melhor filme, mas em uma cédula que lista cinco opções, em ordem de preferência. Para os filmes que recebem menos votos como primeira opção, a Academia passa a considerar o voto em segundo lugar naquelas cédulas, e assim por diante.

Acontece que esse processo acaba privilegiando filmes que aparecem mais como segunda ou terceira opção nas cédulas, em vez de realmente premiar as produções que mais despertaram amor e ódio e fizeram barulho naquele ano --ou seja, as que receberam mais votos como primeira opção.

De qualquer forma, “A Forma da Água", "Corra!", "Três Anúncios para um Crime", "Dunkirk" e "Lady Bird" ainda têm chance de terminar com a estatueta de melhor filme no fim da cerimônia --que acontece a partir das 22h, em Los Angeles, com transmissão no Brasil na TNT (a partir das 20h) e na Globo (a partir das 23h52).

Confira a lista completa de indicados clicando aqui.

  • A Forma da Água

    O filme com maior número de indicações este ano (13) é visto como um dos mais fortes concorrentes depois de ter vencido os prêmios dos sindicatos dos diretores e produtores de Hollywood, cujos membros coincidem em grande parte com as áreas correspondentes da Academia. No entanto, não recebeu indicações para o prêmio principal do Sindicato dos Atores (SAG), de melhor elenco, e nenhum longa desde "Coração Valente", há 24 anos, levou um Oscar de melhor filme sem essa indicação, até porque atores são maioria entre os votantes da Academia. De qualquer forma, só um cataclismo tira a estatueta de direção das mãos de Guillermo del Toro, que venceu também vários prêmios da crítica, o Globo de Ouro e o Bafta (o "Oscar" inglês).

  • Corra!

    A surpreende mistura de comédia, terror e ficção científica arrematou dez premiações da crítica como melhor filme, mas não levou nenhuma estatueta dos sindicatos. Também não está indicada ao Oscar em nenhuma categoria técnica, o que é um mau sinal (só cinco produções levaram a estatueta de melhor filme com o mesmo cenário). Por outro lado, o filme de Jordan Peele tem a seu favor uma indicação de melhor elenco no SAG, e o troféu do Sindicato dos Roteiristas (para roteiro original). Pode também ser favorecido pela votação preferencial, aparecendo em segundo lugar em muitas cédulas, já que é amplamente considerado um filme relevante para o atual momento, pela maneira como aborda o racismo.

  • Três Anúncios para um Crime

    A produção, que entrou na disputa como forte concorrente e foi perdendo força com o passar do tempo, tem a seu favor a vitória de melhor elenco no SAG, o que é indicativo de muitos votos entre os atores membros da Academia, além dos prêmios principais do Bafta e do Globo de Ouro (de drama). Por outro lado, não foi indicado ao Oscar de direção, o que nunca é um bom indicativo (só quatro produções venceram como melhor filme sem essa indicação). De qualquer maneira, a estatueta de melhor atriz para Frances McDormand está praticamente garantida, e Sam Rockwell também é o candidato mais forte no páreo de ator coadjuvante.

  • Dunkirk

    O longa de Christopher Nolan recebeu indicações em todas as categorias mais técnicas e deve sair vitorioso na maioria delas, o que pode fazer dele o filme com mais estatuetas da noite e garante um forte apoio dos eleitores dessas áreas na votação para melhor filme. No entanto, o drama de guerra não recebeu nenhuma indicação por atuação e ficou de fora também em roteiro, e o último filme que levou o principal prêmio da noite nessas condições foi "Grande Hotel", em 1932. "Dunkirk" também tem a desvantagem de não ter vencido nenhum prêmio dos sindicatos. Mesmo assim, o longa também pode ser beneficiado pela votação preferencial, porque tem chances de aparecer bastante como segunda ou terceira opção nas cédulas.

  • Lady Bird

    Como "Corra!", o longa de Greta Gerwig não recebeu indicações nas categorias mais técnicas, e seria apenas o sexto filme a ganhar a principal estatueta nesse cenário. Além disso, na pré-temporada o filme levou principalmente prêmios da crítica, além do Globo de Ouro de comédia e musical, mas não venceu em nenhuma das premiações dos sindicatos, que são as únicas que têm os mesmos votantes que o Oscar. Por outro lado, Gerwig é apenas a quinta mulher a ser indicada ao prêmio de direção, o que pode deixar os eleitores tentados a colocar seu voto em um filme "importante", especialmente em um ano em que os assédios, abusos e a desigualdade de gênero em Hollywood de forma geral dominaram as conversas dos últimos meses.