Topo

Entretenimento

Ainda não assistiu a "Young Justice"? Cinco razões para começar a ver agora

Reprodução
Heróis de "Young Justice", série de animação da DC Comics Imagem: Reprodução

Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

10/06/2018 04h00

A DC Comics promete agitar seu catálogo de séries com o lançamento de sua própria plataforma de streaming, nos moldes da Netflix, para o segundo semestre deste ano.

O canal terá conteúdos exclusivos que incluem seriados originais protagonizados por personagens como Arlequina e Monstro do Pântano, além da esperada série live action de "Os Jovens Titãs".

Mas, talvez a mais esperada pelos fãs seja a terceira temporada de "Young Justice", série de animação estrelada por jovens heróis da DC, que, após ser cancelada em 2013, foi finalmente renovada pela insistência dos fãs e os bons índices de audiência que obteve na Netflix.

Ainda não conhece? Então o UOL lista cinco motivos para começar a ver agora antes que a terceira temporada estreie.

Cinco motivos para assistir a "Young Justice"

  • Reprodução

    Os mais novos heróis

    Sim, a série ainda apresenta personagens clássicos como Batman, super-homem de Mulher Maravilha que o público tanto ama. A Liga da Justiça está toda aqui. Entretanto, essa é uma série feita para um time diferente de heróis: os jovens ajudantes, os escudeiros fiéis. Em "Young Justice", o palco é feito sob medida para personagens como Robin, Aqualad e Kid Flash brilharem. A melhor parte? A série explora de forma cuidadosa as histórias de cada um desses heróis e trabalha muito bem cada uma de suas personalidades. O resultado é uma mistura de personagens cheios de carisma, que ao mesmo tempo apresentam problemas como qualquer adolescente, enquanto salvam o mundo. A dinâmica entre esses personagens também é muito bem trabalhada, criando situações de amizade e conflito que tocam o coração até mesmo dos mais céticos em relação a DC.

  • Reprodução

    Histórias frenéticas

    A ideia de uma série focada em jovens heróis pode parecer algo que só teria apelo com telespectadores mais novos, mas um dos pontos mais elogiados de "Young Justice" sempre foi a forma madura como a série conduz suas histórias. Temas como sacrifício, morte, perda, identidade e responsabilidade estão todos aqui, e cada personagem lida com esses assuntos de sua maneira, em um mundo muitas vezes hostil e que não os vê como os verdadeiros heróis. O ritmo frenético do seriado também ajuda. Tudo e mais um pouco acontece em cada capítulo, com uma série de cenas de ação e reviravoltas instigantes. Quando você acha que uma situação já está resolvida, o final do capítulo joga aquele gancho para te deixar animado com o próximo. Também ajuda o fato de que a variedade de histórias também é grande, com dramas pessoais intercalando missões no deserto, em bases secretas, em torres místicas e até conspirações políticas.

  • Reprodução

    Reimaginando, de novo

    Um dos aspectos que fãs de quadrinhos mais amam são as múltiplas reimaginações que podem acontecer com uma mesma história ou personagem. É sempre curioso ver de forma um novo autor pode retrabalhar uma trama conhecida, trazendo novos elementos para situações já conhecidas. Bom, o que não falta em "Young Justice" são novas interpretações sobre personagens queridos, além de uma boa dose de histórias originais. Um exemplo, é a nova origem do personagem Mutano, conhecido como um dos membros dos Jovens Titãs, que aqui, é colocado como irmão adotivo da personagem Miss Marte. A forma criativa como a série mistura e envolve seus diferentes personagens com vilões clássicos da DC também outro de seus grandes apelos, mostrando que, apesar de inexperientes, os jovens heróis são tão capazes de enfrentar as adversidades quanto os veteranos. Dá vontade de que o grupo, da maneira como é composto, deixasse de ser algo apenas da TV e pulasse para os quadrinhos.

  • Reprodução

    Melhor casal

    Pra quem gosta de romantismo, a série também tem um casal para fazer a alegria dos espectadores. O par formado por Superboy e Miss Marte conseguiu fazer sucesso desde o primeiro momento que os dois apareceram juntos em "Young Justice", fazendo com que os fãs também se apaixonassem pelo casal. Um romance com todos os ingredientes para ganhar o público: aventuras juntos, papos românticos, desentendimentos e muita química. Um pequeno spoiler: digamos que nem tudo dá certo para o casal, e o fãs podem se surpreender com os desdobramentos da segunda temporada. Mas, o importante é que há uma primeira temporada inteira para torcer pelos pombinhos, e, como está chegando uma terceira, não custa ter esperanças pelo futuro, não é mesmo?

  • Reprodução

    O que o futuro trará

    A expectativa pela terceira temporada é alta. Anos depois de ser cancelada pelo Cartoon Network, agora a série volta e promete uma série de novidades. A nova temporada, intitulada "Young Justice: Ousiders" terá um salto de tempo em relação à segunda --como aconteceu com a segunda temporada em relação à primeira. Além disso, os novos episódios trarão um novo estilo de animação e design para o personagens, incluindo novos rostos ao grupo, como a personagem Spoiler, uma das mais interessantes e pouco conhecidas da DC --Stephanie Brown, verdadeira identidade da heroína, chegou inclusive a assumir o manto de Robin nos quadrinhos. Considerando que a série foi revitalizada graças ao apoio dos fãs, é de se esperar que os produtores se esforcem para agradar, trazendo tudo que tornou as outras temporadas verdadeiros sucessos. Vamos torcer.

Mais Entretenimento