Entretenimento

Sete brinquedos que enlouqueciam os pais nos anos 1980

Do UOL, em São Paulo

12/08/2017 04h00

Que as luzinhas e os barulhos intermináveis dos brinquedos de hoje em dia enlouquecem os pais, não é segredo. Mas aqueles que tinham crianças nos anos 80 também ficavam loucos... de preocupação! Afinal, quem não teve um amiguinho que se esborrachou pulando no Pogobol ou no carrinho de rolimã?

Relembre os brinquedos clássicos que os pais queriam ver bem longe de seus pimpolhos naquela época.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Vai e vem

    Se você não fosse rápido o bastante para abrir os braços antes que a bola chegasse perto, os dedos iam ficar bem doloridos ? e sua mãe ia soltar um belo "eu te avisei".

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Bate-bate

    As duas bolinhas presas em um barbante faziam a alegria da molecada, já que quanto mais rápido, mais forte e mais barulhenta era a batida. Mas vira e mexe elas escapavam. O resultado? Muitos galos na cabeça e alguns vidros quebrados.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Pogobol

    Feito para as crianças pularem, o brinquedo era o terror de pais e mães. Não era nem um pouco fácil se equilibrar nele, o que era garantia certa de tombos ? que podiam te levar até ao dentista.

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Neb

    O ETzinho vinha cheio de gosma que envolvia os seus órgãos. Fazia muita sujeira e, para piorar, ainda era fedido e nojento. Não era fácil aguentar!

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Bilboquê

    Quem não ficou um bom tempo tentando encaixar a bolinha no pino? O problema é que geralmente ela acertava outros lugares: a testa, o nariz, aquele bibelô de vidro da sua avó...

  • Imagem: Reprodução
    Reprodução
    Imagem: Reprodução

    Decathlon para Atari

    Com as dez modalidades do atletismo, o jogo para Atari tinha seu desafio mais difícil na última prova, a dos 1.500 metros rasos. O braço e o pulso ficavam detonados, e o controle... bom, o jogo ficou conhecido como "quebra-joystick". Autoexplicativo, né?

  • Imagem: Folhapress
    Folhapress
    Imagem: Folhapress

    Carrinho de rolimã

    É verdade que eles apareceram antes dos anos 1980, mas continuaram bem populares naquela década. O mais legal era pegar velocidade nas ladeiras e encarar as curvas, que vira e mexe rendiam uns ralados espalhados pelo corpo.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo