Topo

Flip


Grupo protesta contra a presença de Glenn Greenwald na Flip 2019

UOL Notícias

13/07/2019 14h46

A Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) viveu momentos de guerra ideológica nesta noite: gritos de "gringo de merda" e "vai ser preso" rivalizaram contra os de "Lula Livre" momentos antes da palestra do jornalista norte-americano, Glenn Greenwald, fundador do Intercept Brasil. Greenwald falou sobre "os desafios do jornalismo em tempos de Lava Jato" e abordou a divulgação de mensagens atribuídas a Sergio Moro, na época em que era juiz federal, e a procuradores do Ministério Público, pelo Intercept. Ele dividiu a mesa com o escritor Gregorio Duvivier. "O que ele faz não é jornalismo", afirmou a advogada Adriana Balthazar, 50, líder do movimento Vem Pra Rua, que convocou os protestos que reuniram cerca de 30 pessoas na cidade. O grupo tocou o Hino Nacional em potentes caixas de som e soltou fogos de artifício, atrapalhando a capacidade de ouvir a palestra de Glenn. Leia mais.