Topo

Coluna

Chico Barney

Sandy desistiu de ser a maior cantora pop do Brasil para fazer música chata

Reprodução/Instagram
A cantora Sandy Imagem: Reprodução/Instagram
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

25/05/2018 17h44

Já se passaram mais de 10 anos desde que a dupla Sandy & Júnior foi aposentada. Durante todo o período anterior, foram responsáveis por alguns dos maiores sucessos da música pop brasileira contemporânea. Idolatrados por crianças, adolescentes, adultos e senhorinhas, nada parecia capaz de conter os astros.

Por terem começado muito jovens, sempre entoando canções de forte apelo radiofônico (na época em que isso ainda era um termo que fazia sentido), acredito que os dois tenham muita gana para serem levados ‘a sério’ como músicos e artistas. É uma pena.

Tanto no mundo quanto no Brasil, o pop passou por uma renascença estilística e temática. Produtores e cantores são cada vez mais respeitados por conseguirem colocar grandes multidões para sacolejar ao mesmo tempo em que se metem em questões relevantes da sociedade.

Para colocar seus talentos envoltos em uma suposta sofisticação musical, Sandy privou o povo de uma de suas melhores cantoras. Enquanto Anitta, Marília Mendonça, Simone & Simaria, Pabllo Vittar, Maiara & Maraísa e tantas outras artistas fazem a festa com a era de ouro da música pop nacional, a filha mais querida da Dona Noely segue longe do movimento.

O trabalho solo da cantora parece, nos melhores momentos, as faixas que a gente prefere pular nos CDs de musicais do Andrew Lloyd Weber. Não me parece correto ver o Brasil perder sua maior referência do pop para essas canções chatíssimas. Desce pro play, Sandy!

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!