Topo

Coluna

Chico Barney

Marcos Mion na Fazenda é a chance do Brasil mostrar que tem solução

Edu Moraes/Divulgação
Marcos Mion irá comandar nova temporada de "A Fazenda" Imagem: Edu Moraes/Divulgação
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

17/05/2018 17h00

Com Marcos Mion assumindo as rédeas de “A Fazenda”, podemos dizer que finalmente as coisas estão realmente melhorando. O reality show rural da Record sempre pareceu muito mais legal no papel do que na prática, fato reforçado pelas fraquezas de seus apresentadores anteriores.

Se o ex-VJ da MTV tiver a liberdade para conduzir a bagunça do seu jeito e, sobretudo, o interesse de impor o próprio estilo, tem plenas condições de marcar época na TV brasileira. Será que finalmente o país entra nos eixos? Separei a seguir algumas razões para o amigo leitor ficar animado com a novidade.

Bonito histórico com subcelebridades

Supla só foi convidado para a Casa dos Artistas por conta da participação frequente no “Piores Clipes” que Mion apresentava na MTV. O “Papito” foi azucrinado durante meses a fio por conta das equivocadas decisões estéticas de sua carreira. E assim foi com diversas outras espécies em constante risco de extinção no ambiente silvestre que é o showbiz nacional.

Interesse genuíno no tema

Mion está há quase 20 anos brincando com subcelebridades. É algo que também remonta aos tempos do “Piores Clipes”, cujo formato ele manteve até dezembro como atração do Legendários e hoje é carro-chefe do seu canal no YouTube. Imaginar que tão laureada dinâmica fará parte do “cânone” da Fazenda a partir de agora só pode encher o povo de alegria.

Tropa de elite

Eis que 2018 entrará para a história como o ano em que a Record resolveu levar seus reality shows a sério. A chegada de Gugu no Power Couple e do Mion na Fazenda eleva o nível a patamares nunca atingidos anteriormente pela emissora. Finalmente profissionais que são do metiê. A televisão brasileira só tem a ganhar com a merecida valorização de programas tão bons.

Ou seja, meu palpite é que o Brasil tem solução. Que seja apenas o início de uma nova era de ouro.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Newsletters

Receba por email as principais notícias do UOL sem pagar nada.

Quero receber