Topo

Coluna

Chico Barney

Hora do adeus: como substituir os principais Vingadores no cinema?

Reprodução
Chris Evans, Robert Downey Jr, e Chris Hemsworth protagonizaram 12 dos principais filmes da Marvel até aqui Imagem: Reprodução
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

25/04/2018 04h00

Depois de 10 anos, parece que vai chegando ao fim a jornada de Tony Stark, Steve Rogers e Thor Odinson nos cinemas. Os atores responsáveis pela ebulição dos super-heróis na cultura demasiadamente popular estão cansados de ganhar tanto dinheiro. Robert Downey Jr, Chris Evans e Chris Hemsworth protagonizaram 12 dos principais filmes da Marvel até aqui.

Algumas questões complicam a mera substituição por outros atores a essa altura do campeonato. O trio está completamente arraigado no coração e na mente dos fãs. A identificação com os personagens é grande demais depois de todo esse tempo.

Outro fator importante é que a interação com o restante do elenco ficaria esquisita. Uma coisa é trocar de Bruce Banner depois de um filme terrível do Hulk. É bem mais difícil fazer a mudança de maneira satisfatória sem arregimentar um reboot para toda a linha narrativa em construção nos outros filmes.

Em momentos de dúvida e ansiedade promovidos pelo departamento de marketing da indústria cinematográfica, é sempre bom voltar aos escritos originais dos quadrinhos. Lá encontramos as respostas para todas as perguntas sem importância que costumamos fazer em noites de insônia.

Homem de Ferro, Capitão América e Thor já foram muito bem substituídos nos gibis. Afinal de contas, nenhuma outra mídia canibalizou suas próprias ideias de maneiras tão variadas. Veja quais personagens podem ocupar o vácuo deixado pela iminente aposentadoria de Robert Downey Jr, Chris Evans e Chris Hemsworth.

Reprodução
Toni! Toni! Toné! Imagem: Reprodução

Toninho

Uma das histórias mais infames dos Vingadores pode ser inspiração para resolver a questão do Homem de Ferro sem tirar Tony Stark de circulação.

Na saga The Crossing os heróis vão até o passado para recrutar um jovem Tony Stark para lutar contra sua versão mais velha, que havia se tornado uma ameaça e estava trabalhando secretamente com um grande vilão. Eis a oportunidade de ouro para a Marvel contratar um ator promissor nas divisões de base de Hollywood e amarrá-lo em um contrato com prazo a perder de vista.

Reprodução
Choque de gestão Imagem: Reprodução

Agente Americano

John Walker é um psicopata com fortes tendências patrióticas. Ou um patriota com fortes tendências à psicopatia, sei lá. Chegou a assumir o manto do Capitão América durante uma fase do gibi em que Rogers havia se desiludido com o governo dos Estados Unidos. O estilo truculento e sombrio do Agente Americano seria um interessante espelho para a atual fase da sociedade.

Reprodução
Deus do Trovão em versão jaqueta e brinquinho de raio Imagem: Reprodução

Thunderstrike

Eric Masterson virou o “hospedeiro” do poder de Thor por acaso, numa sucessão de eventos complicada demais para explicar fora dos gibis. Mas trata-se de uma versão mais humana para o personagem, com identidade secreta, ex-esposa e problemas para criar o filho. O Thor ‘da quebrada’ é profissional liberal, usa jaqueta e brinquinho, precisa ralar para pagar a pensão. Tem tudo para fascinar ainda mais a audiência.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!