Coluna

Chico Barney

Tom Jobim? Publicitários criaram as 3 melhores músicas brasileiras do ano

Montagem/UOL/Reprodução
Simone e Simaria, Michel Teló, Biométrica Imagem: Montagem/UOL/Reprodução
Reprodução
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

22/06/2017 13h53

Acredito que nunca tivemos uma produção tão boa de música popular em seu sentido mais glorioso. As canções compostas com o objetivo de encantar as multidões e movimentar a economia nunca tiveram ciência tão inteligente em sua estruturação, além de uma produção tão esmerada, quanto hoje em dia.

A música sertaneja em especial acabou se tornando a versão mais definitiva do nosso pop. Assim como as batidas mecânicas do eletro e do hip-hop fazem a cabeça dos jovens ao redor do mundo, temos nossa própria indústria do entretenimento musical funcionando a base de sanfoninha --com cada vez mais liberdade para transar emoções diferentes dentro de formatos consagrados.

Mas embora estejamos muito felizes com o que toca em nosso dial, é inegável perceber que chegamos a um modus operandi tão pragmático por parte desses compositores que tornou-se possível replicar esse sucesso com dignidade em músicas para fins publicitários.

Após pesquisar de maneira intensa os lançamentos fonográficos desse primeiro semestre de 2017 no mercado nacional, pude chegar a conclusão de que as três melhores músicas são frutos de campanhas publicitárias. E isso é bom para o marketing, ótimo para os artistas e melhor ainda para quem tem dinheiro para gastar com toda essa gente.

Acompanhe com exclusividade as três melhores músicas de 2017.

1 - "De Tudo", por Simone & Simaria para a TIM Brasil

Compartilhando com os amigos
Eu quero curtir
Liga, liga, liga pra mim
Manda um zap zap pra mim

"De Tudo" extrapola qualquer questão musical ou comercial. Trata-se do mais puro zeitgeist.

Simone e Simaria estão no topo da cadeia alimentar do showbiz. São talentosas, emplacam sucesso atrás de sucesso e ainda constituem duas das mais luminosas presenças do entretenimento mundial.

Foi um golpe de mestre unir todo esse pedigree a uma operadora telefônica querendo passar uma mensagem positiva sobre as delícias de usar o celular no século 21 (e deixando as dores para o Reclame Aqui).

A música é impressionante. Poderia figurar tranquilamente no repertório orgânico das irmãs. E não vou nem entrar no mérito do jeito encantador que elas pronunciam a letra "R".

O clipe, cujo trecho de 30 segundos virou o comercial de TV da TIM mais bonito desde o surgimento do Blue Man Group, também é incrivelmente autêntico. Está no mesmo nível de outras pérolas da videografia da dupla, como "Meu Violão e o Nosso Cachorro" e "126 Cabides".

Toda essa verdade, tanto na toada da música quanto no estilo do vídeo, são fundamentais para qualquer boa estratégia de conteúdo para marcas. E é isso que deixa essa peça espetacular.

2- "Minizinha", por Michel Teló para o PagSeguro

Espero de coração que não me julguem cabotino por ter escolhido uma campanha do próprio UOL para o pódio das melhores músicas do ano. Compor uma música com mote tão funcional quanto o dessa campanha é uma tarefa absolutamente inglória.

Enquanto Simone e Simaria vendem o sonho do celular com internet funcionando, Michel Teló precisa explicar os motivos que fazem da maquininha PagSeguro um ótimo negócio para empreendedores em busca de resultados financeiros.

Basta avaliar a quantidade de informações claras e cristalinas em relação ao produto e os benefícios da oferta:

  • Pequenininha, cabe em qualquer lugar
  • Aceita débito, crédito e vale-refeição
  • Precisa de celular
  • Não tem aluguel
  • 12 parcelas de R$ 9,90
  • Gasta pouco (para comprar) e não gasta papel (é tudo virtual)

Tudo isso está na letra de um hit! Com um ritmo deliciosamente praiano e em menos de 30 de segundos.

Quem poderia prever que uma música com esse tipo de briefing seria o melhor lançamento de Michel Teló desde "Ai Se Eu Te Pego"?

Único ponto negativo é a ausência de uma versão extended no YouTube. Aqueles parcos segundos disponíveis não são o suficiente para aproveitar tamanha emoção.

3 - "Biometria", para o TRE de São Paulo

É só começar a agradável música dos dedinhos para subir aquela vontade louca de me cadastrar na biometria mais próxima. O clima de educação harmonizando com a ludicidade fazem lembrar aqueles clipes do saudoso "Castelo Rá-Tim-Bum".

E dá pra afirmar que a melô da Biometria, quem diria, é arte. Veja a seguir os principais motivos para acreditar nisso.


- Crianças ficam fascinadas, conforme depoimentos das mães abaixo (nos comentários do vídeo no YouTube):

Marlene Costa
minha filha de 1 aninho ama esse comercial. gosta dos bonequinho de dedo fika doidinha dançando...se ouve a musica corre pra televisao kkk

gonzalo mamani
minha filha Tatiane ama também

ellen cristina
Meu pequeno também adora

Fabiana Lima
meu bebê adora esse comercial, para tudo para assistir. Ele tem apenas 9 meses.

Diane Vieira Rodrigues
minha filha de 11 meses se acaba de dançar

Ou seja, conseguiu engajar crianças em torno da causa da biometria. Que outra peça seria capaz de tal feito?


- Virou trilha sonora para grandes paixões:

lippe trista
Essa música vai tocar no meu casamento!


- Trouxe à tona o transtorno de déficit de atenção em diversos adultos:

Heitor Barboza Pereira
Paro tudo o que estou fazendo pra assistir esse comercial kkkkkkkk. Ficou fantástico!

gabryella Sousa
eu amo esse comercial muito fofo kkkk nem ligo se tão falando de biometria kkkkk
muito legal

Aline Ribeiro
comercial fofo Mas agendar a biometria que é bom nunca faço rssss


- Levantou questões sociais e geográficas ridículas por parte de alguns cretinos com acesso a internet:

Summer Acqua
ñ entendi o forró no comercial podia ser MPB ñ somos nordestinos menos bem menos

SEP Michelini
Deve ser uma piada isso aí, este é o comercial nordestino, por que diabos não tem representatividade do povo paulista neste comercial/ Não era para mostrar a diversidade musical no Brasil/ E para sp pegam o do nordeste enquanto o centro-oeste possui a versão sertaneja que surgiu e foi criada em são paulo!!!//// Não há lógica nisso

Em vez de parabenizar apenas compositores e intérpretes, aproveito o ensejo para mandar um abraço aos diretores de marketing da TIM, PagSeguro e TRE São Paulo que viabilizaram bons produtos da indústria cultural visando o resultado pragmático das planilhas de custo. Não é sempre que essa equação funciona tão bem.

Voltamos a qualquer momento com novas informações!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Topo