Coluna

Chico Barney

"Tropa de Elite" 10 anos depois: ator é defensor de "intervenção" militar

Reprodução
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

13/06/2017 10h34

Com paciência e boa vontade por parte de algum escritor, o ator Sandro Rocha ainda há de ser objeto de uma formidável biografia. Trata-se de uma das figuras mais peculiares a passar pelo entretenimento brasileiro.

Divulgação
"Quem quer rir, tem que fazer rir", frase lapidar de Rocha em Tropa de Elite Imagem: Divulgação

Sandro ganhou certa notoriedade em 2007 graças ao sucesso do filme "Tropa de Elite", onde viveu o policial corrupto Rocha - ou Russo, como chamavam seus cupinchas. Na sequência de 2010, ganhou ainda mais destaque com seu personagem tornando-se líder da milícia que tanto atazanou a vida do Capitão Nascimento.

Sem outros papéis relevantes até então, o ator é figurinha carimbada das novelas da Record desde 2011, quando encarnou o também miliciano Cléber de "Vidas em Jogo".

Divulgação
O visual meio Bud Spencer do personagem Abirão em Os Dez Mandamentos (Record) Imagem: Divulgação

Apesar do sucesso nos cinemas e do trabalho na TV, foi pela internet que Rocha alcançou fama e fortuna. Encantado pelos possíveis ganhos do "marketing multinível", o ator passou a estabelecer forte presença online advogando em nome dos benefícios da Telexfree.

Para quem não sabe ou preferiu esquecer, a Telexfree posteriormente foi acusada pela justiça como um dos maiores esquemas de fraude financeira do país.

Divulgação
Em outra passagem curiosa de sua carreira, Sandro interpretou Ronald McDonald durante 1 ano antes da fama Imagem: Divulgação

Apesar de ter se tornado um ícone da rede, Sandro Rocha desmantelou seu "Grupo de Elite" quando começaram a surgir as denúncias, que bloquearam os pagamentos durante certo período. Mas não desistiu do modelo de negócio: fez o possível para levar seus 80 mil associados para outras empresas como Multiclick e Hinode.

Com o lançamento do canal "Ide e Pregai" no YouTube, Sandro deixou de professar em nome do primeiro milhão ao alcance de todos para exaltar o mundo espiritual. Vídeos como "Jesus é o seu amigo! Não duvide!" não alcançaram maior repercussão e o projeto logo foi engavetado.



Flamenguista apaixonado, o ator se envolve de maneira bastante intensa nas causas que acredita. Depois de conseguir construir uma base tão animada em torno da promessa de grana fácil, o objetivo de Sandro Rocha agora é engajar o maior número de pessoas em nome da intervenção militar.

Divulgação
Agitador cultural: presença VIP em manifestação pela "intervenção" militar Imagem: Divulgação

Descontente com os rumos políticos do Brasil, assumiu o lema "A verdade é a melhor forma de justiça" em um novo canal do YouTube, agora totalmente focado em provar que a democracia brasileira falhou miseravelmente e precisa ser remediada pelo pragmatismo moral e cívico do exército.

A proposta é prender todos os políticos do país e resetar nossa sociedade com a mão firme dos militares. Caso não seja possível, o ator fez um vídeo onde parece se contentar com a eleição de Jair Bolsonaro.

Depois de apenas um mês de atividade intensa, o canal já contabiliza mais de 25 mil inscritos, que acompanham com indisfarçada empolgação suas transmissões ao vivo. A julgar pela capacidade que o eterno Russo demonstrou em oportunidades pregressas, suponho que não tardará em se tornar o maior símbolo das campanhas "intervencionistas" ao lado de outros baluartes da fauna nacionalista.

A história até aqui já garante um livro e tanto para o biógrafo que se dispor ao trabalho. Se o personagem principal não tiver perdido o talento como vendedor, ainda é garantia de best-seller.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Topo