UOL Entretenimento 29º Bienal de Arte
 
09/12/2010 - 12h16

29ª Bienal de SP termina no domingo (12); programação tem Beth Goulart e hip hop

Da Redação
  • Beth Goulart em cena do espetáculo Simplesmente Eu, no qual interpreta a escritora Clarice Lispector: atriz realiza a performance Treze Tiros às 18h desta quinta-feira (9)

    Beth Goulart em cena do espetáculo "Simplesmente Eu", no qual interpreta a escritora Clarice Lispector: atriz realiza a performance "Treze Tiros" às 18h desta quinta-feira (9)

Com 159 artistas participantes e público estimado em 553 mil --mesmo patamar de 2006--, a 29ª edição da Bienal Internacional de Arte de São Paulo fecha as portas no próximo domingo (12), depois de mais de três meses de exposição. Quem até agora não foi ao parque Ibirapuera ainda pode aproveitar os últimos dias da programação, que prevê performance da atriz Beth Goulart, "batalha de serpentina", debates, apresentação de hip hop e encenações teatrais (veja a lista completa no site oficial).
 

Nesta quinta-feira (9), o terreiro "O Outro, O Mesmo" recebe, a partir das 14h, performance que comemora os 10 anos de teatro hip hop do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos. O público assistirá à intervenção "Musa Medusa", na qual uma mulher conectada a um cabo de 100 metros caminha pela Bienal projetando textos poéticos de personagens evocados pelos atores-MCs. Em seguida, o público é convidado a participar de encontros aleatórios entre dramaturgos e atores, nos quais textos produzidos na hora são lidos e debatidos por um convidado especial.

Às 18h, no terreiro "Eu Sou a Rua", a atriz Beth Goulart realiza a performance teatral "Treze Tiros" a partir da obra de Clarice Lispector e do espetáculo "Simplesmente Eu", em que interpreta a famosa escritora.

Na sexta (10), às 14h, o terreiro "O Outro, O Mesmo" recebe o DJ carioca Zé Octávio, que toca uma seleção de músicas ligadas ao carnaval, terminando com uma "batalha de serpentina".

  • Cris Lyra/Divulgação

    Atrizes do grupo Tablado de Arruar em cena da peça "Helena Pede Perdão e é Esbofeteada": atração às 17h de domingo (12)

No sábado (11), às 15h, o terreiro "Eu Sou a Rua" organiza um debate com o poeta, jornalista e secretário de Cidadania e Cultura do MinC TT Catalão e com o cantor, compositor e escritor Jorge Mautner. Às 17h, no espaço alternativo "O Outro, O Mesmo", o grupo Tablado de Arruar faz leitura cênica do texto inédito do escritor e cineasta José Agrippino de Paula, "Nações Unidas", como primeira tentativa de contato com a produção artística do cinema marginal, um dos focos que o Tablado pretende investigar.

Encerrando a programação, no domingo (12), às 11h, no 2º andar do terreiro "Eu Sou a Rua", uma apresentação alia música e audiovisual para contar e contextualizar a história do hip hop. Às 14h, no ateliê do Projeto Educativo (área externa da Bienal), uma oficina ensina a confeccionar, afinar e tocar tambores (inscrições devem ser feitas em www.divertecultural.com.br). Por fim, às 17h, no terreiro "O Outro, O Mesmo", é encenado o espetáculo de rua "Helena Pede Perdão e é Esbofeteada", também com o grupo Tablado de Arruar. A peça conta a história de Helena e seu marido Augusto, que têm a casa invadida pela dupla Mary e Jack. Os invasores posteriormente se revelam ativistas políticos e convencem o casal a fazer parte de suas ações.


29ª BIENAL DE SÃO PAULO
Quando:
seg. a qua., das 9h às 19h (entrada até as 18h); qui. e sex., das 9h às 22h (entrada até as 21h); sáb. e dom., das 9h às 19h (entrada até as 18h); até 12/12
Onde: Pavilhão da Bienal (parque Ibirapuera, portão 3, tel. 0/xx/11/5576-7600)
Quanto: entrada franca
Mais informações: www.29bienal.org.br
 

Fale com
UOL Entretenimento

Siga UOL Entrete

GUIA DE RESTAURANTES

Mais Guias

Hospedagem: UOL Host