Websérie "Mulheres Pobres" faz paródia do reality "Mulheres Ricas"

Renato Damião
Do UOL, no Rio

  • Divulgação

    A websérie "Mulheres Pobres" é uma paródia do reality show "Mulheres Ricas"

    A websérie "Mulheres Pobres" é uma paródia do reality show "Mulheres Ricas"

Estreou nesta segunda-feira (12) a websérie "Mulheres Pobres". O projeto idealizado pelas amigas Ana Luísa Pereira e Cecé Fialho é uma paródia do reality show "Mulheres Ricas" e será veiculado pelas redes sociais - Twitter e Facebook - e pelo Youtube. 

Enquanto em "Mulheres Ricas" as socialites passam os dias fazendo compras e bebendo champanhe, em "Mulheres Pobres" as personagens são: Evellyn Raquel (Cecé Fialho), uma manicure delivery; Estephanny Pinto (Daphne Bozaski), que está desempregada; Kellen Cristina (Fernanda Magnani), atendente de lanchonete; Maria Barro (Flávia Strongolli), diarista e Janaína Kelly (Jana Mundana), secretária.

A websérie terá um formato dinâmico, com pouco tempo de duração e com esquetes que mostram o cotidiano das cinco amigas unidas pela falta de dinheiro, cada uma com um perfil. "Queremos que cada personagem tenha uma característica comum com as pessoas que estão assistindo. Tem a conformada, a batalhadora, aquela que não está satisfeita com a vida, enfim, pessoas comuns", diz Jana Mundana.

Toda a produção está sendo realizada de maneira independente em São Paulo e as cenas externas são realizadas em locais como a 25 de março, terminais de ônibus e lanchonetes. Serão inicialmente cinco episódios, lançados todas as segundas no mesmo dia em que vai ao ar "Mulheres Ricas".

"Não há um enredo fixo, a idea é brincar com o que é essa tal coisa de pobre, que na verdade é algo que todo mundo faz. Quem é que nunca usou uma esponja de aço na antena para sintonizar a televisão?", brincou Ana Luísa.

Últimas de Entretenimento



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos