Mostra com fotos de adolescentes se drogando causa polêmica em Paris

De Paris para a BBC Brasil

  • Cortesia Larry Clark/ Luhring Augustine, New York e Simon Lee Gallery, Londres

    Foto de 1968; mostra polêmica reúne mais de 200 imagens feitas por Larry Clark

    Foto de 1968; mostra polêmica reúne mais de 200 imagens feitas por Larry Clark

A proibição para menores de 18 anos de uma mostra em Paris do fotógrafo e cineasta americano Larry Clark, diretor do filme "Kids" (1995), está causando grande polêmica na França.

A exposição, no Museu de Arte Moderna da cidade, inaugurada nesta sexta-feira, apresenta fotos explícitas de jovens se drogando, tendo relações sexuais e usando armas de fogo.

A prefeitura socialista da capital, que dirige o Museu de Arte Moderna de Paris, alega que a proibição se baseia no Código Penal, que define como crime a difusão de imagens "com caráter violento e pornográfico, quando essas mensagens podem ser vistas por menores".

"Não sou um puritano, mas muitos que lançaram a polêmica não viram a exposição. Enviei para os jornais seis fotos que causam problemas e nenhum ousou publicá-las. Nós também não podemos mostrá-las aos menores de idade", afirma Christophe Girard, secretário municipal da Cultura.

A proibição de exposições para crianças pode ocorrer na França, mas no caso de jovens de até 17 anos é algo bastante raro.

A prefeitura afirma ter receio de que se repita o ocorrido com uma mostra de arte contemporânea sobre a infância em Bordeaux, em 2000. O diretor dos museus da cidade sofreu processo na Justiça, movido por uma associação de defesa dos direitos das crianças.

Políticos
Os políticos franceses se envolveram na controvérsia. "Quando vemos a enxurrada de pornografia na televisão e na internet, acho que um aviso aos pais teria sido suficiente", diz a socialista Ségolène Royal, ex-candidata à presidência francesa.

  • Cortesia do artista/ Luhring Augustine, New York e Simon Lee Gallery, Londres

    Fotos de Larry Clark mostram cenas explícitas de jovens se drogando e usando armas

O deputado Etienne Pinte, do partido de direita UMP, do governo, diz que "é ridículo que os adolescentes não possam ver essa exposição".

A mostra "Larry Clark - Kiss the Past Hello" é a primeira retrospectiva na França da obra do fotógrafo, fascinado pelos desvios de comportamento e a sexualidade da adolescência.

A exposição retraça os 50 anos de sua carreira e apresenta mais de 200 fotos, a maioria inéditas, que mostram o cotidiano de jovens skatistas de Nova York e do gueto latino de Los Angeles.

Logo na primeira sala da mostra, há fotos de uma jovem grávida, com o ventre nu, se picando e, ao lado, a imagem de seu bebê em um caixão.

Fotos hiperrealistas mostram garotos se masturbando e ejaculando e adolescentes tendo relações sexuais.

A exposição também apresenta um filme inédito, de 1968 e encontrado recentemente, sobre a vida dos jovens drogados da cidade americana de Tulsa, onde nasceu Clark.

O filme mostra jovens comuns, conversando e se drogando com um bebê nos braços.

"Essas imagens de droga e violência, como a foto de um jovem com uma arma na boca, correm o risco de ser vistas pelos adolescentes como um mundo desejável", afirma o psicanalista Serge Tisseron.

Já para o psiquiatra infantil Marcel Rufo, "os adolescentes só pensam em sexo e proibir essas imagens significa que eles não teriam o direito de pensar nisso" (por Daniela Fernandes).

 



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos