Conheça os principais autores e obras da geração beat, tema do filme "Na Estrada"

Cannes

Os livros "Pé Na Estrada", de Jack Kerouac, "Uivo", de Allen Ginsberg e "Almoço Nu", de William S. Burroughs, são as principais obras literárias da "geração beat", um grupo de escritores iconoclastas americanos da década de 1950, que influenciou a contracultura e o movimento hippie mundial.

O mais pop deles, "Pé Na Estrada" foi adaptado para o cinema pelo cineasta brasileiro Walter Salles e apresentado nesta quarta-feira (22), em Cannes. É um dos romances desta geração que rejeitava os valores clássicos dos Estados Unidos, consumia drogas, amava o jazz, tinha grande liberdade sexual e estudava filosofias do oriente.

O termo "beat" começou a ressoar de tal forma que, em 1959, Kerouac tentou definir a palavra, relacionando-a com "beatitude" e "beatífico", algo como um tipo de felicidade serena, sem inquietações. Todos os membros do grupo eram contemplativos e tinham como hábitos amar a natureza e meditar.

Apelidado de "King of the Beats" (Rei dos Beats, em português), Kerouac aparece em seu próprio romance sob o nome de Sal Paradise, um personagem um tanto de segundo plano, fascinado por Dean Moriarty, que na vida real era o ícone dos poetas da época, Neal Cassady. 

Cassady era alguém com grande carisma, ávido por liberdade e apaixonado por mil mulheres. No livro, Kerouac percorre com ele os cantos mais longínquos dos Estados Unidos.

  • Carolyn Cassady/Divulgação

    Jack Kerouac (dir.) e seu companheiro de viagem, o também escritor Noel Cassady (esq.)

O escritor William S. Burroughs, chamado no livro de Kerouac de Old Bull Lee, era um guru que se drogava com heroína, anfetaminas e maconha. Era o maior de todos e o mais sombrio dos "beats". Sua obra, "Almoço Nu", propõe uma metáfora da condição humana através da sua dependência química.

PROCESSO DIFÍCIL

  • Divulgação

    Ao ser selecionado para o Festival de Cannes 2012, Walter Salles contou que chegou a pensar que "Na Estrada" nunca sairia do papel.

Joan Vollmer, chamada de Jane no célebre romance de Kerouac, antes de se tornar a companheira de Burroughs, era um dos membros fundadores do círculo beat em sua fase nova-iorquina. Vollmer teve um fim trágico no México, onde Burroughs a matou por acidente ao praticar tiro ao alvo em uma maçã que ela tinha colocada sobre sua cabeça.

Outro integrante célebre desse grupo de amigos escritores é o poeta Allen Ginsberg, que em "Pé Na Estrada" aparece sob o nome de Carlo Marx. Sua obra mais conhecida é "Uivo". Ginsberg morreu em 1997 de câncer no fígado, aos 60 anos. 

No texto de apresentação de "Na Estrada", Salles tentou responder a pergunta de um jovem sobre onde foi parar essa geração com a morte de seus autores. "Esse garoto se vestia e penteava como queria, era contra a guerra no Iraque, se interessava pela ecologia e pelo budismo... Fiz a ele a mesma pergunta: onde está a geração 'beat'? Está dentro dele... Não é fácil explicar isso às pessoas. Mais que isso, não é necessário." 



Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos